SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Pneumonia mata crianças por falta de prevenção — 12 de novembro Dia Mundial 12 Novembro 2019

A pneumonia é uma doença prevenível, a vacinação é eficaz. Mas é a 1ª causa de morte em crianças até 5 anos, segundo alerta a OMS por ocasião da 11ª edição do "Dia Mundial da Pneumonia".

Pneumonia mata crianças por falta de prevenção — 12 de novembro Dia Mundial

Por ocasião do ‘Dia Mundial da Pneumonia’, 12 de novembro, é de recordar que Cabo Verde continua a apresentar dezenas de casos de doenças respiratórias entre as quais pneumonias diagnosticadas em crianças com menos de cinco anos. A situação é tanto mais grave quanto é certo que a vacina é eficaz na prevenção. A quem atribuir a responsabilidade: aos pais, ao SNS?

Uma busca online confirma que, entre nós, não existe nenhuma atividade programada para assinalar a data. O A Semana consultou sites e traz aqui em síntese o que os especialistas aconselham: “Esteja atenta/o à sua saúde respiratória”, “Saiba mais sobre prevenção, informe-se com o seu médico”.

Entretanto, pelo mundo há campanhas para sensibilizar os grupos de riscos – sobretudo os mais idosos e crianças até aos cinco anos. Em Portugal O SNS montou tendas em pontos estratégicos onde se fazem “exames sem custos adicionais: espirometrias, oximetrias, testes de colesterol e glicemia, bem como testes tabágicos”.

Mata mais que a soma de HIV, Zika, TBG, Ébola…

A pneumonia é a principal causa de morte nas crianças com menos de 5 anos, segundo as autoridades sanitárias. Preocupados com a malária, o HIV, Zika, TBG, Ébola – doenças alvo de justa atenção dos media — todavia desconhecemos que estas todas juntas vêm depois da penumonia como causa de mortes, a nível mundial.

O risco de contrair pneumonia aumenta quase 100 vezes nos meses do inverno europeu. Sem estatísticas, baseamo-nos em testemunhos pessoais que dão conta de casos que têm ocorrido também nesta altura do ano, e com o seu pico em janeiro-fevereiro.

Prevenir, prevenir

Mais do que tratar uma Pneumonia, devemos evitá-la. Aqui entra a vacinação antipneumocócica, a forma mais eficaz de preveni-la.

Os que merecem mais cuidados nesta altura do ano são as crianças pequenas e as pessoas a partir dos 65 anos, que têm maior probabilidade de contrair pneumonia. Os asmáticos, doentes DPOC-Doença Pulmonar Obstrutiva Crónica, diabéticos, doentes oncológicos, entre outros estão no grupo de risco.

Entre as recomendações da OMS aos sistemas nacionais de saúde estão a implementação de medidas para melhorar a acessibilidade de todos os doentes ao SNS. Caso contrário, os doentes diagnosticados e tratados já em fase tardia da doença, com muito pior prognóstico e maior mortalidade.

Outra recomendação respeita ao acesso gratuito à vacina antipneumocócica, para todos os doentes que sofram de doenças respiratórias crónicas: insuficiência respiratória crónica, DPOC, enfisema, asma brônquica (sob corticoterapia sistémica ou inalada crónica), bronquiectasias, fibrose quística e pneumoconioses.

Tais medidas fazem diminuir significativamente a incidência de pneumonias em grupos mais vulneráveis e melhoram o prognóstico de tratamento.

Fontes: Sites das instituições referidas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project