INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Espanha: Acusados de ’gang rape’ contra estrangeira, os ’La Manada’ murcianos brutalmente agredidos na prisão 22 Agosto 2019

Espanha: Acusados de ’gang rape’ contra estrangeira, os ’La Manada’ murcianos brutalmente agredidos na prisão

Os três homens detidos no domingo, 18, por violação de uma mulher num prédio abandonado em Múrcia, Espanha, foram brutalmente agredidos por outros reclusos, no dia seguinte à sua chegada à prisão de Sangonera, próxima da cidade de Múrcia.

Segundo o jornal local "La Opinión de Murcia", reclusos aproveitaram o regresso do pátio pouco depois do meio-dia de segunda-feira para punir os três membros do "La Manada Murciana".

Num corredor sem câmaras, um grupo de reclusos encurralou e espancou os suspeitos de violação. Os guardas ainda intervieram para parar as agressões, mas os ferimentos eram tão graves que a enfermaria decidiu transferir os membros da "Manada de Múrcia" para o hospital.

Os três acusados de violação em grupo já voltaram à prisão, agora num regime de maior segurança, na categoria de "refugiados".

Os membros da "Manada de Múrcia" foram detidos no domingo, acusados de espancar e violar em grupo uma mulher "natural do Magrebe", num prédio abandonado. A vítima, de 41 anos, foi encontrada por um transeunte a caminhar ensanguentada pela rua.

A polícia deteve os "três homens, dois deles de raça negra", na mesma casa onde se deu o crime e situada a poucos quarteirões da esquadra local que serve essa zona marcada pelo consumo e venda de estupefacientes.

Adianta a mesma fonte que nesse bairro problemático da cidade—próxima à região mediterrânica, distante cerca de 400 km a sudeste da capital, Madrid.
— ocorrera há meses um outro ’gang rape’ por três indivíduos, todos do país. A vítima também era espanhola e nenhum foi detido, alegadamente por se tratar de uma toxicodependente que ’trabalhava’ "na rua".

Segundo contou a vítima magrebina, uma mulher sua conhecida, natural da Ucrânia, não a ajudou. Por isso, também foi presa por alegada omissão de socorro. Foi libertada, com a obrigação de comparecer em tribunal.

Vítima foi comprar uma dose

Em Espanha,o autoconsumo de drogas não é criminalizado. Mas é crime vendê-las e um dos três suspeitos detidos está a ser investigado também como traficante.

A Polícia Nacional continua a investigar para esclarecer as circunstâncias em que terá acontecido a violação, segundo a imprensa local.

"La Manada"

Segundo a imprensa espanhola, os crimes de "gang rape" têm crescido no país, ou pelo menos a sua denúncia, após a repercussão da violação coletiva, por cinco membros do "La Manada", vitimando uma jovem de 18 anos, em 7 de julho de 2016, nas ’Sanferminales’, as festas mais internacionais do reino de Espanha.

O sistema de "Prevenção contra agressões ’machistas’ em festas" montado desde fins de 2016 tem levado a trabalho conjunto entre poder local e autoridades policiais em todo o território. A sua eficácia parece ser efetiva no alvo definido (festas mais internacionais de Espanha), mas não em todo o reino, segundo as fontes.

Fontes: El País/ El Mundo/outra referida.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project