MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Chilena de 91 anos "grávida" por mais de 60 anos — Raio-x revela feto calcificado 22 Novembro 2020

A chilena Estela Melendez, de 91 anos, tinha vivido durante a maior parte da sua vida com um "inchaço abdominal", mas numa visita ao médico após uma queda a radiografia revelou algo mais. Primeiro, os médicos viram "um tumor", mas uma segunda radiografia revelou que era um feto calcificado de "mais de sessenta anos". Raro, mas possível em cada dez milhões de gravidezes...

Chilena de 91 anos

Estela tornou-se uma celebridade mundial devido a uma condição médica raríssima ...A CNN entrevistou a nonagenária na sua casa em La Boca, vila da costa do Pacífico.

A recente viúva contou à CNN que ela e o marido — Manuel González, dono de um barco pesqueiro, falecido em janeiro aos 91 anos — tinham tanto desejado ter um filho, um sonho jamais realizado.

"Sofremos tanto por causa disso. Tantos anos e nunca soube que tinha afinal engravidado".

Segundo os médicos, o feto calcificado não constitui risco para a saúde da nonagenária. Pior seria operá-la agora, dada a avançada idade.

Fenómeno raro, o feto calcificado de nome científico "lithopedion" (bebé de pedra) consiste num feto com malformação implantado fora do útero, como no abdómen.

No Museu de História da Medicina, situado em Silver Spring,na área metropolitana da capital dos Estados Unidos, encontra-se o exemplar da foto à esqª. Este "lithopedion" só foi descoberto 55 anos depois postumamente. A sua presença não tinha impedido a mulher de ter cinco filhos, "cinco gravidezes sem complicações".

Fontes: CNN/Arquivos online.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project