INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Venezuela: Nicolás Maduro jura "derrotar o golpe de Estado" contra o seu governo 03 Fevereiro 2019

O Presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, jurou hoje "derrotar o golpe de Estado" que disse estar em curso contra o seu Governo, e que acusou de ser dirigido pelos Estados Unidos, com o apoio do Brasil e da Colômbia.

Venezuela: Nicolás Maduro jura

"Juro (...) nos 20 anos da revolução bolivariana, defender a nossa amada pátria, manter a união cívico militar e derrotar o golpe de Estado em marcha", disse, segundo a imprensa, Nicolás Maduro, que falava para milhares de simpatizantes, na Avenida Bolívar de Caracas, que se concentraram para assinalar o XX aniversário da revolução bolivariana, apoiar o Chefe de Estado e condenar a ingerência externa nos assuntos internos do país.

O líder venezuelano jurou ainda "por todos os libertadores e perante Deus todo-poderoso, que não dará descanso aos braços nem repouso à sua alma até conseguir uma pátria livre e soberana".

Por outro lado, vincou que "a revolução bolivariana é o maior acontecimento democratizador da vida na Venezuela" e que em tempos de revolução "não tem havido nem haverá ditadura no país".

"Peço à direita que reflita. São 20 anos conspirando, de golpe em golpe, de derrota em derrota (...) Reflitam e se ainda têm um pouco de consciência, que deem um passo em frente e abandonem o caminho do intervencionismo ianque. Deixem de apelar à guerra e deixem de apoiar um golpe de Estado que já fracassou", frisou.

Nicolás Maduro pediu aos norte-americanos que condenem a política intervencionista dos EUA e agradeceu as distintas mobilizações que tiveram em vários países do mundo, em solidariedade com o seu Governo e condenado o intervencionismo de Donald Trump.

"Levanta-se uma onda de consciência mundial perante as ameaças diárias dos extremistas da Casa Branca", salientou.

Durante o discurso Nicolás Maduro disse apoiar a proposta de diálogo, com a oposição, feita pelos Governos do "México, Uruguai e [paises da Comunidade Carinha] Caricom".

"No dia que queiram, como queiram, quando queiram, estou disposto a falar", vincou.

Segundo Nicolás Maduro, na Venezuela "há um só Presidente".

"Eu é que sou o Presidente de toda a Venezuela", acentuou.

Os artigos mais recentes

25 Apr. 2019
RADAR
Favelas para todos?

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project