RADAR

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Veiga e humor presidencial? 27 Janeiro 2020

O pessoal brinca até com coisas sérias, como que se pode ver no cartoon enviado para Radar e que viriliza nas redes sociais. Humorizam que Carlos Veiga, enquanto embaixador do nosso país em Washington, mandou supostamente 400 deportados para Cabo Verde. Dizem que agora, que já cessou tais funções para depois preparar-se para lançar na corrida à Presidência da República, é ele que alegadamente está sendo «deportado para Praia». Tudo em grande: com uma escolta da polícia dos EUA e do presidente Trump a mostrar o caminho. Nos boka ka sta lá! Mesmo que seja brincadeira de mau gosto!

Veiga e humor presidencial?

Estatísticas e chacota –I

Radar captou que está a ser matéria de gozo por todos os lados as estatísticas sobre o suposto crescimento económico e redução de desemprego, que ninguém vê e nem estão a contribuir para a melhoria das condições de vida dos cabo-verdianos. Para olheiros na Capital, mesmo assim o governo, servindo-se de certos profissionais papagaios do jornalismo do Estado, vem anunciando com insistência tais dados, isto à medida que se aproxima das campanhas para as autárquicas deste ano. Os chacoteiros, que não perdem nenhuma oportunidade, saíram com esta, alertando: o INE e o Ministério das finanças estão a funcionar como fábrica de estatísticas para todos os gostos, cujos dados não sabem explicar e ninguém ou poucas pessoas acreditam neles. É caso para se dizer que auditoria externa precisa-se!

Estatísticas e chacota-II

O Primeiro e vice-Primeiro ministro praticamente vêm funcionando como os principais cabos da campanha dessas estatísticas. Ouvindo esses governantes na rádio e TV públicas, um jovem licenciado no desemprego comentou para Radar: - Esses senhores estão onde? Estão supostamente em delírio e pensam nos enganar novamente? Porque não resolvem o desemprego que afecta sobretudo os jovens? Estágios não são empregos! Já um trabalhar maduro complementou: - Se há dinheiro que não acaba e crescimento económico, porque existem inúmeras famílias a passarem mal no campo, não conseguindo sequer ter todas as três refeições diárias! Radar só conclui: cada cabeça à sua sentença! E sentença pode acontecer nas urnas, em 2021!

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project