SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Vicente: Oposição apela ao Governo a acudir famílias que sofreram consequências devido aos estragos provocados pelas Chuvas e exige responsabilidades 16 Setembro 2020

O Presidente da Comissão Politica Regional do Partido Africano para Independência de Guiné e Cabo Verde (PAICV, Oposição), em São Vicente, Alcides Graça, apela ao Governo que acuda as famílias que estão numa situação difícil em consequência das fortes chuvas caídas neste último fim-de-semana na ilha.Numa alusão indireta à Câmara de Augusto Neves, Graças defende que quem cria lotes de terrenos nas ribeiras, bloqueando o caminho da água está a contribuir para o perigo que força da natureza derivada de chuvas fortes e deve ser responsabilizado por isso, salientou.

São Vicente: Oposição apela ao Governo a acudir famílias que sofreram consequências devido aos estragos provocados pelas Chuvas e exige responsabilidades

O politico considerou, que depois de três anos de seca severa, a chuva amiga é sempre bem-vinda, sobretudo para os homens e as mulheres do campo, porque trás esperança dum bom ano agrícola.

Mas alerta que, na sequência das fortes chuvas deste final de semana, constata-se “fragilidades urbanísticas graves”, que contribuíram para as inundações, enxurradas, desabamentos e desalojamento de algumas famílias.

Alcides Graça ressalta ainda que os responsáveis locais ainda não fizeram o balanço dos estragos provocados pelas últimas chuvas registadas em São vicente, mas diz ter conhecimento de que muitas famílias ficaram desalojadas devido a fortes cheias que invadiram casas levando todos os pertences, destruindo paredes e colocando casas em perigo de desabamento.

“Há muitas habitações cujos tetos estão, neste momento, em risco de desabar. Outras pessoas ainda têm as suas habitações inundadas”, frisou.

Segundo Alcides Graça, se por um lado não pode-se prever as consequências da força da natureza, por outro, deve-se ter como obrigação enquanto cidadãos e enquanto políticos com responsabilidade ao nível da proteção civil, de não contribuir para o agravamento das condições urbanísticas precárias das nossas cidades.

O líder regional do PAICV é de opinião que, quem concede um lote de terreno tapando o caminho da água da chuva, encravando uma moradia, e sabe que em caso de chuva a família corre risco de vida, deve ser responsabilizado pelas consequências inerentes.

“Quem cria lotes de terrenos nas ribeiras, bloqueando o caminho da água está a contribuir para o perigo que força da natureza derivada de chuvas fortes e deve ser responsabilizado por isso”, salientou.

Os lotes de terrenos nas encostas sem qualquer plano urbanístico e sem condições de segurança, de acordo com Alcides Graça, contribui para o perigo de vida de muitas famílias em caso de chuva.

De salientar que as últimas chuvas caídas em Cabo Verde provocaram muitos estragos principalmente na cidade capital.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project