NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Nicolau: José Cabral lança “Acushnet Avenue – Pelos caminhos de Chiquinho” uma obra de continuação de Baltazar Lopes da Silva 24 Abril 2019

O escritor José Cabral lançou, hoje, na Vila da Ribeira Brava, o romance intitulado “Acushnet Avenue – Pelos caminhos de Chiquinho”, que dá seguimento à obra anterior de Baltazar Lopes da Silva.

 São Nicolau: José Cabral lança “Acushnet Avenue – Pelos caminhos de Chiquinho” uma obra de continuação de Baltazar Lopes da Silva

Em entrevista à Inforpress, José Cabral disse que esta obra é um “desejo irrealizado” de Baltasar Lopes que se concretiza nas páginas de Acushnet Avenue.

De acordo com a mesma fonte, o escritor cabo-verdiano Baltazar Lopes da Silva pretendia escrever um segundo romance que daria seguimento ao romance “Chiquinho”, mas que por razões várias não o pôde escrever.

Segundo Cabral, através deste segundo romance, Baltazar Lopes pretendia conhecer o fenómeno da emigração e emprestar ao personagem “Chiquinho” a sua continuidade.

Trabalhando no Museu da Pesca, pesquisando a fundo a História da Baleação em Cabo Verde, o investigador disse que entendeu bem esse período que serviu de inspiração e que permitiu “dramatizar e ficcionar “ este seu terceiro livro.

“Acushnet Avenue” é um livro que conta a história de Chiquinho na emigração, nos Estados Unidos, e acompanha o seu regresso a Cabo Verde, vinte anos depois, à sua terra natal, São Nicolau.

Segundo a mesma fonte, o título do romance deve-se a uma das ruas emblemáticas da baixa de New Bedfod, nos Estados Unidos, onde se encontravam muitos cabo-verdianos.

Para Cabral, este livro representa uma “grande responsabilidade”, considerando que “não foi uma tarefa fácil” porque teve o desafio de seguir os rastos de Chiquinho e sem “copiar o estilo” de Baltazar Lopes.

Enquanto escrevia o romance, o autor disse que se sentiu tentado a matar o personagem no final, mas que a esposa de Baltazar pediu para “não deixar morrer Chiquinho”.

O livro permanece em aberto, segundo Cabral, para quem pretender escrever um terceiro romance de continuação de “Chiquinho”.

O lançamento do livro aconteceu, esta terça-feira, na Vila da Ribeira Brava, na Casa “Nhô Pedro”, onde o escritor Baltazar Lopes da Silva nasceu e que o inspirou a escrever a obra “Chiquinho”.

No lançamento os convidados terão sido recebidos com música e uma dramatização teatral em que os criados Pitramarguida e Zipinha, que viram crescer Baltazar Lopes, agora com 150 anos, estarão presentes.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project