AUTÁRQUICAS 2020

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

São Filipe/Fogo: PAICV destaca a mobilização popular como sinal para vitória de Nuías Silva, MpD convicto na reeleição de Jorge Nogueira e UCID considera ser solução para o concelho 18 Outubro 2020

A luta política em São Filipe começa aquecer no início desta segunda semana da campanha eleitoral com a movimentação de pessoas e dirigentes sobretudo dos partidos do arco do poder. Enquanto o MpD aposta no trio de reforço composto por Ulisses Correia e Silva (líder do MpD, já visitou por 4 vezes o Fogo), Olavo Correia e Fernando Elísio Freire (estes vices presidentes), para a reeleição do Edil Jorge Nogueira, a presidente do maior partido da oposição (Janira Hopffer Almada), chega hoje à ilha do vulcão para moralizar os militantes e dar o clique final para consolidar os ganhos e reconquistar as Câmaras de São Filipe e Santa Catarina e manter a dos Mosteiros. A UCID, que também se movimenta no terreno na medida do possível, desafia ser a melhor solução para o concelho que tem a cidade dos sobrados como capital.

São Filipe/Fogo: PAICV destaca a mobilização popular como sinal  para  vitória de Nuías Silva, MpD  convicto na  reeleição de Jorge Nogueira e UCID considera ser solução para o concelho

Conforme apurou a nossa reportagem, o PAICV afirma estar satisfeito com a recetividade com que a caravana da “onda amarela” tem merecido pelos diferentes povoados do município de São Filipe por onde tem passado, apesar dos sucessivos reforços chegados da Praia e dos Estados Unidos da América para apoiar a candidatura adversária (MpD), que durante quatro anos nada fez para São Filipe.

A uma semana das eleições, a formação tambarina afirma convicta na vitória no dia 25 de outubro. Destaca que a mobilização das pessoas à volta da candidatura do PAICV ultrapassou todas as expectativas iniciais, correspondendo assim ao lema “mobilizar São Filipe”. O candidato Nuías Silva salienta que neste momento os integrantes da sua equipa estão a trabalhar para obter uma maioria qualificada, salientando que acredita que a vitória já está confirmada, apesar da compra generalizada de consciência por parte do adversário e das intervenções de membros do Governo, que estão usando suas funções para coagir pessoas a votar na candidatura ventoinha.

Nos diversos povoados e bairros da cidade, a candidatura do PAICV tem apresentado a plataforma eleitoral que assenta em sete eixos estratégicos fundamentais para transformar São Filipe: Agricultura, pecuária e pescas; Competitividade, investimentos e emprego; Modernidade, rigor e transparência; Turismo, cultura e valorização património histórico; Juventude, educação e desporto; Ação social, saúde e ambiente; e diáspora.

Já a candidatura do Movimento para a Democracia (MpD) assevera que a vitória está garantida e só falta a confirmação no dia 25 de Outubro, porque é algo que já era esperado, como se constatou nas visitas feitas a várias localidades, sobretudo pela satisfação e confiança das pessoas no projeto apresentado pela equipa do Edil cessante Jorge Nogueira.

Por isso, a formação ventoinha avança que não tem dúvida de que vai ganhar as eleições de 25 deste mês, mesmo nas localidades outrora consideradas bastião do PAICV. Mas garante que para esta derradeira semana de campanha a estratégia é impulsionar cada vez mais as actividades para reforçar a vitória.

Jorge Nogueira tem pedido, nas suas várias intervenções, a maioria qualificada, já que no dizer dele todas as condições estão reunidas para que a mesma aconteça na noite de 25 de Outubro, observando que a própria candidatura adversária já não tem dúvidas de que vai perder, mais uma vez, estas eleições. Tudo, conforme ele, porque há um trabalho de base feito no município, com planeamentos estratégicos de desenvolvimento elaborados, aprovados e em implementação.

Por sua vez, a candidatura da União cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) considera que nem o PAICV nem o MpD, que já tiveram privilégio de ser governo no município, são soluções para desenvolver São Filipe. Adverte que, ganhando um ou outro, é mais um problema, porque os dois partidos não são diferentes e defendem os seus interesses e negócios e favorecem os amigos e camaradas do partido.

Para Pedro Ribeiro, candidato da UCID à Câmara de São Filipe, a primeira semana deixou boas indicações e tem havido um “feedback” da população, principalmente dos jovens que “estão tristes e desanimados e que não confiam nas outras candidaturas”. Para este segmento da população o candidato da UCID tem levado uma mensagem de esperança e de uma política diferente para criar uma dinâmica económica local para que a economia flua e as pessoas tenham rendimento e não estar permanentemente à frente da câmara a pedir apoios.

Contrariamente às candidaturas adversárias, a da UCID aposta na dignidade das pessoas através da criação de emprego, da atração de investimentos, da mobilização de água para agricultura e pecuária, da habitação social, do saneamento básico, de entre outras áreas de intervenção.

Segundo conclui Pedro Ribeiro, o foco da candidatura da UCID é nas pessoas. Repudia a forma como os adversários estão a fazer política, comprando a consciência das pessoas, o que acontece porque, conforme ele, as candidaturas adversárias estão mais preocupadas em estar no poder e não em servir as pessoas.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project