Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santo Antão: UCID e PAICV assumem "grande desafio" de desencravamento de zonas no interior da ilha 11 Abril 2021

Santo Antão é a segunda ilha mais extensa do país e a mais montanhosa, o que dificulta a circulação das suas gentes e o escoamento dos seus produtos para os diversos pontos da ilha. O PAICV e a UCID ainda vêm estas duas particularidades como sendo um dos desafios a resolver, e mesmo com melhorias, ainda há muito a se fazer para facilitar a vida das pessoas.

Santo Antão: UCID e PAICV assumem

O cabeça de lista da UCID, José da Graça, esteve este domingo em Andriene de Garça, localidade onde nasceu, uma zona "totalmente encravada", e "nem sequer os caminhos vicinais se encontram em boas condições". Para o candidato, este é só um exemplo das várias zonas que ainda precisam ser desencravadas, como Figueiras e Ribeira Alta.

“Em Ribeira Alta, por exemplo, se produzirmos mandioca, é transportado por um burro, depois por um bote até que chegue à zona de Cruzinha para ser vendida em outro local , e isso acaba por colocar em causa a qualidade do produto”, exemplifica este democrata cristão.

Consciente da geografia de Santo Antão, Graça afirma ser “difícil”, mas “não é impossível”, desde que haja “boa vontade” por parte dos governantes da Câmara como do governo para o desencravamento de localidades.

Este cabeça de lista aponta ter observado um grupo de pessoas a transportar cana-de-açúcar de uma encosta para outra, através de uma roldana, o que a seu ver são situações que colocam a própria vida das pessoas em perigo.

“O governo em final de mandato tinha prometido uma estrada que ligasse Tarrafal de Monte Trigo/Monte Trigo/Figueiras/Ribeira Alta/Cruzinha, mas isto foi um Bluff”, relembra Graça que diz que, o Movimento para a Democracia está “a reciclar promessas para enganar, novamente, as pessoas.”

Caso a UCID vencer as legislativas, o desencravamento dessas localidades é uma aposta do partido, visto que é “um fator complementar a produção agrícola, pois é preciso escoar o produto”, afirma José da Graça.

A caravana azul da UCID visitou o Vale da Garça este domingo, e amanhã promete estar no concelho do Paúl para contactos com a sua população.

Na visão do PAICV, encabeçada por Rosa Rocha, muitas obras já tinham sido iniciadas pelo PAICV, e já estavam em fases bastante avançadas. “Foi o PAICV que implementou grandes estradas na ilha, nomeadamente a estrada Porto Novo/Janela, a estrada Porto Novo/Tarrafal já na ultima fase, Porto do Porto Novo na sua primeira fase, e um conjunto de outros investimentos como Casa para Todos, barragens.

Isso prova que o partido tem capacidade para continuar esse processo de desencravamento”, esclarece Rosa, que acrescenta que, a estrada do Vale de Chã de Pedras já estava em curso antes do mandato do MpD.

Segundo a líder da lista do PAICV, o governo do MpD assinou contratos para execução de pequenas estradas, mas, entretanto, “não houve grandes avanços” e que o único que foi concluído foi a entrada entre de Ribeira da Cruz e Martiene que tem cerca de 3 km e "foi concluído às pressas". No entanto, conforme a mesma, ainda há dívidas com os fornecedores de serviço e trabalhadores daquela estrada, o que demonstra “uma total irresponsabilidade” do executivo liderado por Ulisses Correia e Silva.

Rosa menciona ainda obras em atraso, como a estrada da localidade de Lagoa que já la vai 1 ano e meio quando deveria ser feito em apenas 8 meses, e as zonas de Figueiral e Chã de Branquinho que “praticamente ainda não se vê obras concluídas”.

Com isso, Rosa salienta que, o povo de Santo Antão “não tem motivos para votar no MpD”, portanto querem é “mudança”. A cabeça de lista assegura que, o PAICV tem “capacidade para realização de grandes projetos” e que o atual governo fez pequenas estradas “sem grandes impactos” e que a nível da execução tudo foi “extremamente lento”.

Hoje a comitiva da estrela negra visitou as localidades de Planalto Leste, Pico da Cruz, Lagoa e Chã de Mato.

Tentamos entrar em contacto com o MpD, mas não foi possível.
No entanto, este domingo, a candidatura do MpD avançou a imprensa, através do candidato a deputado Armindo Luz, caso o partido vença as eleições legislativas, o partido vai recuperar a rede dos caminhos vicinais nesta ilha, num investimento de 550 mil contos.

Armindo Luz explicou que se trata de “um investimento muito forte” na recuperação dos caminhos vicinais em Santo Antão, que “vai catapultar a ilha a nível do turismo rural e de natureza”.

AC/Redacção

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project