CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Santa Catarina: Vila de Ribeira da Barca vai ter água de qualidade na rede a partir de Janeiro de 2018 26 Dezembro 2017

A vila de Ribeira da Barca, no concelho de Santa Catarina, ilha Santiago, vai ter água de qualidade na rede a partir de Janeiro de 2018, garantiu, hoje -25, o administrador da empresa Águas de Santiago (AdS), Vital Tavares.

Santa Catarina: Vila de Ribeira da Barca vai ter água de qualidade na rede a partir de Janeiro de 2018

Em declarações à Inforpress, o administrador lembrou que Ribeira da Barca vem sendo abastecida por uma perfuração localizada na ribeira de Charco, e que, desde 2014, a qualidade da água tem demonstrado “alguma degradação”, embora ainda dentro do padrão recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Para fazer face à situação, Tavares precisou que a AdS apresentou um projecto ao Governo e Millennium Challenge Account (MCA) para financiamento das infra-estruturas visando a melhoria da qualidade de água naquele povoado.

Avançou ainda que o projecto foi financiado num montante de 53 mil contos e as obras iniciaram em Julho de 2016, e já estão praticamente prontas para ser entregues no mês de Janeiro.

Segundo Vital Tavares, com a inauguração das obras, o abastecimento de Ribeira da Barca vai ser com a água que vai da zona de Achada Fora em “boa qualidade e quantidade razoável”.

Questionado se a água vai estar na rede 24/24 horas, o administrador clarificou que a AdS não vai garantir isso, sustentando que estudos feitos no quadro do sector da água e saneamento recomendam que em Cabo Verde ainda não há condições para que alguns municípios e ilhas tenham abastecimento continuo.

Entretanto, Vital Tavares assegurou, que a população não vai sofrer com penúria de água, tendo em conta que será estabelecido um calendário para que os habitantes saibam o dia em que vão ter a água em qualidade e em quantidade.

Segundo ainda a Inforpress, o responsável aproveitou para apelar a população de Ribeira da Barca, e, igualmente, de toda a ilha de Santiago, para terem reservatórios particulares para armazenarem a água, reiterando que não há condições para o abastecimento 24/24 horas.

Alguns moradores de Ribeira da Barca, que reclamavam, há vários anos, da qualidade da água, “imprópria para consumo humano”, contactados pela Inforpress, asseguraram que já estão a consumir a “nova água”.

Segundo dizem, a água de Charco é utilizada só para os afazeres da casa e para os animais, e que para o consumo compravam água em auto-tanques, fornecida pela AdS, ou engarrafada, refere a agência cabo-verdiana de notícias.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project