OPINIÃO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Sem conhecimento e sabedoria não há pensamento crítico 12 Dezembro 2018

Uma das características que as organizações mais procuram nos seus funcionários é o pensamento crítico: procuram profissionais que saibam analisar situações sem serem influenciados pelas suas crenças ou valores, ou seja, de maneira crítica.

Por: Adrião Simões Ferreira da Cunha*

Sem conhecimento  e sabedoria não há pensamento crítico

O Pensamento Crítico é muito importante não só para os estudantes como também para a vida profissional, e para desenvolver o pensamento crítico é preciso ter o hábito da leitura.

Uma das características que as organizações mais procuram nos seus funcionários é o pensamento crítico: procuram profissionais que saibam analisar situações sem serem influenciados pelas suas crenças ou valores, ou seja, de maneira crítica.

Quem deseja desenvolver essa habilidade deve conhecer algumas características comuns dos pensadores críticos: sabem ouvir o que os outros têm a dizer; são curiosos e perguntam ″porquê?″ constantemente; aprendem a partir de qualquer fonte, mesmo à que não estão acostumados; preferem as perguntas às respostas; possuem capacidade de pensamento divergente; possuem o hábito da leitura; separam factos de opiniões; são humildes em relação às suas opiniões; gostam de perguntas complexas e sem respostas fáceis; não aceitam lógicas simples; analisam e só depois concluem; compartilham o seu conhecimento; frequentemente reveem os seus conceitos; gostam de saber pelo menos um pouco de tudo; não julgam antes de conhecer o assunto; aceitam diferentes perspetivas; preferem ser racionais a emocionais; vêem todos os dias como uma nova oportunidade para aprender.

Conheci há anos uma pessoa, que se tornou um grande amigo, tendo para mim que só conhecemos bem alguém quando conhecemos e compreendemos as suas paixões, e para compreender as do meu amigo confesso que levei algum tempo, e que tanto me influenciaram até hoje.

Recordo-me com nitidez da sua forma de me receber, que com cortesia me convidava a entrar apontando-me com a sua mão direita o fundo do corredor à direita. Aí chegado entrava no seu mundo, um mundo de livros, de silêncio e de saber. E foi aí que me deu a conhecer o sublime da essência humana.

Sentava-se à sua secretária diante de mim e começava a dissertar acerca da temática mais relevante no momento. Por vezes parava para ir buscar um livro que o ajudava a ilustrar as suas palavras, regressando sempre como que num triunfo silencioso com o livro procurado sabendo sempre onde o abrir, e como era extenso o seu universo de livros, que, regra geral, estavam com frases sublinhadas e comentadas.

Então procedia à leitura de um excerto com a singularidade de uma voz que tinha o dom de animar carateres impressos, como se em vez de os ler lhes desse vida, e como eu gostava de o ouvir.

Com a sua invulgar cultura sabia que o caminho do saber é o da humildade, porque só procura o saber quem lhe sente a falta.

E uma vez disse-me que considerava muito a seguinte afirmação de Blaise Pascal (físico, matemático, filósofo moralista e teólogo Francês, 1623-1662) Uma vez que não podemos ser universais e saber tudo quanto se pode saber acerca de tudo, é preciso saber-se um pouco de tudo, pois é muito melhor saber-se alguma coisa de tudo do que saber-se tudo apenas de uma coisa.

Ouvia-me sentado, a cabeça ligeiramente inclinada, num misto de compreensão e de indulgência, nunca sendo de tempestades procurando sempre a harmonia e a beleza, e nada mais, tendo-me um vez dito que a haver um Paraíso teria que ter uma Biblioteca.

Para ele Biblioteca é um espaço físico em que se guardam livros, dispostos ordenadamente para estudo e consulta, podendo as bibliotecas ser públicas ou particulares. Nas bibliotecas públicas o acesso aos livros costuma ser gratuito, sendo permitido o empréstimo de livros por um determinado período. As bibliotecas públicas têm o objetivo de propiciar o acesso à informações que sejam úteis para os indivíduos, e que levem cultura à Sociedade. Existem também as bibliotecas comunitárias, que geralmente se situam em bairros da periferia, e nem sempre recebem apoio do Governo.

Há ainda as bibliotecas particulares mantidas por instituições de ensino privadas, fundações, instituições de pesquisa ou grandes colecionadores, abrindo suas portas para estudantes, leitores e pesquisadores.

Existem também as bibliotecas especializadas, que oferecem coleções de informações sobre determinado assunto, como medicina, estatística, matemática, filosofia, história, artes, e outros.
Mas existe uma profunda diferença entre Conhecimento e Sabedoria.

Conhecimento é o ato ou efeito de conhecer, é ter ideia ou a noção de alguma coisa, é o saber, a instrução e a informação, e inclui descrições, hipóteses, conceitos, teorias, princípios e procedimentos.

O Conhecimento é um conceito importante na Pedagogia, sendo que neste caso remete para a aplicação de matérias, conceitos, teorias, princípios, nomes, que foram aprendidos anteriormente.

Para falar de Conhecimento é necessário falar sobre dados, sendo uma mistura de códigos e informação é o resultado do processo de manipulação desses dados, assim, o Conhecimento pode ser considerado uma informação com uma utilidade, sendo dividido numa série de categorias: Conhecimento Sensorial, que é o conhecimento comum entre seres humanos e animais; Conhecimento Intelectual que é o raciocínio, o pensamento do ser humano; Conhecimento Popular que é a forma de conhecimento de uma determinada cultura; Conhecimento Científico que são análises baseadas em provas; Conhecimento Filosófico que está ligado à construção de ideias e conceitos; Conhecimento Teológico que é o conhecimento adquirido a partir da fé.

O Conhecimento Científico é um conhecimento real porque lida com ocorrências ou factos, constitui um conhecimento contingente, pois as suas preposições ou hipóteses têm a sua veracidade ou falsidade comprovada através da experimentação e não apenas pela razão, como ocorre no conhecimento filosófico.

O Conhecimento Empírico é o que adquirimos no decorrer do dia, é feito por meio de tentativas e erros num agrupamento de ideias que não precisa ter comprovação científica.

Mas a Sabedoria é algo que vai além do Conhecimento, pois uma pessoa pode ter muito Conhecimento e não ter Sabedoria.

Sabedoria é a qualidade de algo que é feito da maneira correta em todos os sentidos, é a precisão da realização de um feito onde foram pensadas todas as consequências e tomados todos os cuidados.

Podemos dizer ainda que a Sabedoria é o uso do Conhecimento da forma adequada, visando o melhor proveito possível.

Lisboa, 24 de Outubro de 2018
— -
*Estaticista Oficial Aposentado - Antigo Vice-Presidente do Instituto Nacional de Estatística de Portugal

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project