LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Remessas de emigrantes em Angola sobem 18% em setembro - BdP 25 Novembro 2022

As remessas dos emigrantes em Angola subiram 18% em setemvbro, para 21,8 milhões de euros, enquanto os angolanos em Portugal enviaram 810 mil euros, representando uma subida de 42% face a setembro de 2021.

Remessas de emigrantes em Angola sobem 18% em setembro - BdP

De acordo com os dados do Banco de Portugal, os portugueses a trabalhar em Angola enviaram em setembro 21,8 milhões de euros, o que representa uma subida de 18% face aos 18,49 milhões de euros enviados em setembro do ano passado.

Em sentido inverso, os angolanos a trabalhar em Portugal enviaram 810 mil euros para Angola em setembro, o que representa uma significativa subida de 42,1%, face aos 570 mil euros enviados em setembro de 2021.

Apesar da enorme subida em setembro, no total de janeiro a setembro as remessas dos angolanos em Portugal aumentaram apenas 1,3%, passando de 7,18 milhões para 7,27 milhões de euros nos primeiros meses de 2021 e 2022, respetivamente.

Pelo contrário, os portugueses a trabalhar em Angola enviaram, de janeiro a setembro, 210 milhões de euros, o que representa uma subida de 25,8% face aos 167 milhões de euros enviados entre janeiro e setembro de 2021.

As remessas dos emigrantes portugueses, a nível global, subiram 2,4% em setembro face ao período homólogo de 2021, para 295,8 milhões de euros, enquanto as verbas enviadas pelos imigrantes aumentaram 8,5%, para 48,73 milhões.

De acordo com os dados do Banco de Portugal, os emigrantes portugueses enviaram em setembro deste ano 295,86 milhões de euros, o que representa uma subida de 2,4% face aos 288,86 milhões de euros enviados em setembro do ano passado.

Em sentido inverso, os imigrantes a trabalhar em Portugal enviaram em setembro deste ano 48,73 milhões de euros, o que representa uma subida de 8,5% face aos 44,92 milhões enviados em setembro de 2021.

Como é habitual, os brasileiros a residir em Portugal representam a maior saída de remessas, tendo enviado 22,5 milhões de euros em setembro, o que equivale a uma subida de 5% face aos 21,51 milhões enviados em setembro do ano passado.

Olhando para os nove primeiros meses deste ano, constata-se que o valor total das remessas é de 2.833 milhões de euros, o que representa uma subida de 4,4% face aos 2.713 milhões de euros que Portugal tinha recebido dos emigrantes entre janeiro e setembro de 2021.

Em sentido inverso, há uma subida de 7,6% nas verbas enviadas pelos imigrantes entre janeiro e setembro de 2022, acima dos 410 milhões de euros, que comparam com os 381,6 milhões enviados nos primeiros nove meses de 2021.

A Semana com Lusa

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project