INTERNACIONAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Reino Unido: Primeiro-ministro em carta “para inglês ver’ e mais duas a Bruxelas – Tusk diz que estão a trabalhar para Brexit de 31 próximo 21 Outubro 2019

A primeira carta do primeiro-ministro Boris Johnson diz a Bruxelas o que a maioria parlamentar aprovou no sábado, 19, derrotando-o : a prorrogação da saída do Reino Unido para 31 de janeiro. Na segunda carta, Boris Johnson expressa a sua posição de sempre: da saída já no dia 31. Domingo de manhã, o presidente do Conselho informou que os Vinte e Sete estão a trabalhar para o Reino Unido deixar a União daqui a poucos dias.

Reino Unido: Primeiro-ministro em carta “para inglês ver’  e mais duas a  Bruxelas – Tusk diz que estão a trabalhar para  Brexit de 31 próximo

Há mais uma terceira carta, que o embaixador do Reino Unido na União Europeia escreveu a esclarecer os Vinte e Sete sobre a primeira missiva, que não tem a assinatura de Boris Johnson.

Ou seja, o primeiro-ministro não assinou a primeira, porque o teor da carta é da responsabilidade do parlamento e contrário ao chefe do governo. É que o parlamento após proposta de emenda trazida por um ‘tory’ – deputado do partido do governo — votou, 322 a vencer 306, contra o acordo in extremis a que Bruxelas e Londres tinham chegado na quarta-feira, 16.

A segunda e terceira cartas querem, pois, impedir que Bruxelas atenda ao pedido de prorrogação contido na primeira carta, que é mesmo “para o parlamento inglês ver”. Boris Johnson cumpriu a lei: enviou a carta contrária... sem assinar.

As duas seguintes reforçam a sua posição. Mas as manifestações em Londres no sábado e domingo mostram que há um estrato da população que quer mesmo um novo referendo. Quem irá ganhar o braço de ferro?

Fontes: BBC/Le Monde/Euronews. Foto: Boris Johnson na hora do Brexit.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project