SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Provedor da Justiça pede olhar “diferente” quanto às prioridades para o Hospital da Praia 24 Janeiro 2023

O Provedor da Justiça visitou hoje o Hospital Universitário Dr. Agostinho Neto, onde se inteirou dos avanços e das dificuldades do hospital que cobre toda a região Sul de Cabo Verde e pediu um olhar “diferente” quanto às prioridades.

Provedor da Justiça pede olhar “diferente” quanto às prioridades para o Hospital da Praia

José Carlos Delegado fez este apelo em declarações à imprensa após passar por serviços que considerou “críticos e importantes” como o centro de laboratório de análises, os serviços de imagiologia, o centro de hemodiálise e o centro de quimioterapia.

“Devo dizer que não tinha ideia que o hospital, em determinados domínios, está em grandes avanços. O problema é que existem os meios, mas precisa-se de mais recursos humanos”, disse, confirmando a informação que diz ter recebido do presidente do conselho de administração (PCA) do Hospital da Praia.

Este é um hospital que cobre toda a região sul de Cabo Verde, isso quer dizer que em sentido de prioridade, de equipamento e de recursos humanos o hospital deve ter um olhar diferente pois a saúde custa caro, mas deve ser prioridade.

Segundo o Provedor da Justiça, o facto de o Hospital Universitário Dr. Agostinho Neto (HUAN) cobrir toda a região Sul de Cabo Verde, deve em sentido de prioridade, de equipamento e de recursos humanos receber um olhar “diferente”, pois, a saúde mesmo custando caro deve ser a prioridade.

Referiu-se ainda sobre algumas informações recebidas do PCA do Hospital e que têm a ver com a central de consultas em que lhe foi avançado notícias de melhores dias com a informatização do serviço para ajudar na marcação de consultas e exames.

“É, segundo informações que me passaram, mais avançado do que ‘Nha Vez’ e irá permitir com que as pessoas deixem de aglomerar à frente do hospital. É claro que isso terá de passar por informatização e maior divulgação para que as pessoas saibam mais sobre essas valências”, acrescentou.

Quanto aos problemas, ressaltou que Imadoeno Cabral, que lhe informou sobre a entrega de uma lista de prioridades à tutela para colmatar as dificuldades e, referiu-se sobre um acordo a ser realizado para se resolver os problemas e demora dos relatórios solicitados.

Uma das possibilidades, realçou, passa por uma cooperação com o Ministério da Justiça de modo a se destacar pessoal administrativo para apoiar o hospital nos aspectos mais técnicos e jurídicos na elaboração de relatórios apresentados para o trabalho dos tribunais, ou para os que querem ir ao tribunal.

A implementação de um gabinete de utente onde este pode solicitar informações sobre algo que lhe incomoda foi visto por esta autoridade como “importante”, tendo recomendado o reforço na área de relações públicas.

O PCA do HUAN na sua declaração à imprensa agradeceu ao Provedor e sua equipa pela visita que foi oportuna e por este ter constatado os avanços em vários serviços.

“Neste momento já iniciamos as consultas online de foro oncológico com hospitais de Portugal e tem surtido efeito e temos projectos interessantes que irão reforçar e melhorar a articulação com a população, e melhorar a nossa capacidade de diagnóstico e de resposta assistencial”, disse.

Para Imadoeno Cabral a novidade para este ano vai ser o gabinete do utente que irá fazer mediação entre as enfermarias e o bloco operatório.

“É um serviço que vamos ter em funcionamento ainda este ano e que irá melhorar o trabalho de complementaridade. Temos outros projectos a nível de actividades cirúrgicas, mas a prioridade é ter um sistema integrado de gestão e de informatização de forma a reduzir, o máximo possível, a vinda de pessoas ao hospital sem necessidade”, afirmou.

Questionado sobre os ganhos conseguidos, aquele responsável pelo HUAN apontou a eliminação de lista de espera para a mamografia e consultas de especialidades como o mais significante visto que conseguiram nas 32 especializadas existentes reduzir a lista de espera em 80%.

Informou ainda que para tomografia a lista de espera é de 15 dias, mas que a intenção da equipa que gere o hospital é diminuir, ainda este mês, para nula.

Imadoeno Cabral e sua equipa contam este ano ter o hospital do Dia, o centro de cardiologia de intervenção, mas sobretudo, ter quarto particular, para ter alternativa para as pessoas que necessitam.

“A nossa prioridade é ter o plano de fazer acontecer e temos boas perspectivas em termos de recursos humanos. Este ano vamos ter a primeira formação de especialização em doentes críticos em cuidados intensivos”, garantiu.

O Provedor da Justiça visitou o Hospital Universitário Dr. Agostinho Neto para conhecer os diferentes serviços, conhecer os desafios e os constrangimentos que a maior estrutura de saúde do país enfrenta.

De relembrar, que desde a sua entrada em funcionamento em 2014, o Órgão Provedor da Justiça recebeu 13 queixas contra o HAN, tendo resolvido nove, estando ainda em tramitação quatro queixas.

A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project