ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Projeto Praia Para Todos: Francisco Carvalho, Sociólogo e doutorando em Sociologia e Economia Históricas, é candidato do PAICV à Câmara com uma nova visão para Capital 04 Agosto 2020

Francisco Carvalho, licenciado em Sociologia e doutorando em Sociologia e Economia Históricas, é candidato do PAICV à Câmara da Praia nas eleições autárquicas de 25 de outubro próximo. Carvalho, que é também membro da Comissão Política Nacional, aceitou o repto lançado pelo seu partido para liderar o projeto «Praia Para Todos/Praia pa Nôs Tudo», em que preconiza uma nova visão para a Capital de Cabo Verde, com a geração de novas políticas para «uma Praia inclusiva, com transparência e igualdade de oportunidades no acesso a bens públicos e valorizadora da diversidade cultural».

Projeto Praia Para Todos: Francisco Carvalho, Sociólogo e doutorando em Sociologia e Economia Históricas, é candidato do PAICV à Câmara com uma nova visão para Capital

A candidatura de Francisco Carvalho à Câmara da Praia conta com o apoio de toda a máquina tambarina - Comissão Política Regional de Santiago Sul e a cúpula do PAICV. Segundo os seus apoiantes, Francisco tem o mérito de ser um candidato novo, que batalhou para tal e quer trabalhar para vencer. Vai liderar, conforme fontes deste jornal, o projeto «Praia para Todos/Praia pa nôs Tudo», numa clara alternativa política à atual Câmara de Óscar Santos, que quase abandonou as zonas suburbanas da Capital.

Nas dez razões da sua candidatura, Francisco Carvalho preconiza uma nova visão para a Capital de Cabo Verde, com a geração de novas políticas em que perspetiva «uma Praia inclusiva, com transparência e igualdade de oportunidades no acesso a bens públicos e valorizadora da diversidade cultural». Este item genérico incluirá, como admitem as fontes referidas, medidas de políticas para a problemática da gestão de solos/território nesse Município, que serão anunciadas oportunamente.

O candidato ao cadeirão do Largo da Praça Alexandre Albuquerque aposta em ter uma Praia que seja um lugar de morabeza e paz social, trabalhando para garantir a participação efetiva dos munícipes na gestão da autarquia. «Colocar a família, a juventude e as forças vivas locais no centro das intervenções da Câmara Municipal da Praia» e « as unidades de produção artesanal e industrial como eixos centrais para orientação e acompanhamento municipais» são outros dos desafios do mesmo concorrente à sucessão do Edil Óscar Santos.

O líder do projeto «Praia para Todos/Praia pa nôs Tudo» anuncia, por outro lado, lutar para que a Câmara Municipal da Praia seja um parceiro na concretização do sonho de habitação condigna, ao mesmo tempo que trabalhará para «afirmar a Praia como um dos principais destinos turísticos de Cabo Verde, numa conjugação entre cultura e profissionalismo».

Conforme informações recolhas por este diário digital, Francisco Carvalho almeja ainda ter uma Praia verde, amiga do ambiente e do desporto, garantir que as crianças do concelho tenham acesso à escola desde o pré-escolar e preparar a Capital de Cabo Verde para os desafios socioeconómicos do futuro.

Experiência e vasta competência técnica

Nascido a 4 dez 1970, Francisco Carvalho é casado e pai de duas filhas, residindo na Capital. É um quadro superior com uma vasta competência técnica e que já exerceu várias funções a nível do poder central.

Licenciado em Sociologia pela Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH), Francisco Carvalho é, neste momento, doutorando em Sociologia e Economia Históricas da mesma universidade de Portugal, onde obteve também o grau de Pós Graduado em Migrações, Minorias Étnicas e Transnacionalismo.

Em termos funções exercidas, prestou serviços e experiência na gestão e planificação públicas, com destaque para a elaboração, implementação, seguimento e avaliação de políticas públicas (planos nacionais, projetos regionais, estudos e consultoria). Ele foi Diretor Geral das Comunidades (2012-2016), assessor da ministra das Comunidades e do ministro das Comunidades Emigradas ( 2010-2012) e técnico Especialista, Nível I, do Ministério dos Negócios Estrangeiro e das Comunidades (2016). Exerceu ainda a profissão de professor convidado na Universidade de Cabo Verde (ano letivo 2009/2010), técnico superior no Instituto das Comunidades (2005-2009) e Diretor da Escola e gestor do Pólo de Calabaceira, Praia (1995-1996).

Já ligada à investigação académcia, Francisco surge como investigador no SociNova Migrações, Cesnova e membro da rede europeia de excelência IMISCOE – International Migration, Integration and Social Cohesion. Tem feito algumas publicações, como: O lugar dos Negros na imagem de Lisboa, publicado na revista Sociologia – Problemas e Práticas, nº 52, em Portugal e capítulo de livro Lisboa Multicultural, Coordenada por Margarida Marques, Fim de Século ( 2014); Segunda geração e crise de identidade. Breve discussão de conceitos, Revista de Estudos Caboverdeanos, nº 1, Cabo Verde ( 2007); Filhos de imigrantes Caboverdeanos em Portugal: a questão identitária, Travessias – Revista de Ciências Sociais e Humanas, nº9, Brasil ( 2008); Perfil Migratório de Cabo Verde 2009 (livro) – como consultor Nacional para a Organização Internacional para as Migrações (OIM) – 2010 e A juventude e a promoção da cultura de investigação (livro), Lisboa: AJIC, organização com Suzano Costa e Carlos Tavares (2007).

Percurso político e intervenção social

O candidato do PAICV à presidência da Câmara da Praia é um dirigente que já conheceu um percurso político notável no seu partido. Desde o último congresso ordinário (2020) é membro da Comissão Política Nacional do PAICV, além de ser Deputado Nacional suplente ( 2016-2021). Foi membro do Conselho Nacional do PAICV (2013-2016), Primeiro Secretário do Setor Norte da Praia do PAICV ( 2013-2016) e Deputado Municipal da Praia, suplente ( 2012-2016).

A fazer fé no seu currículo, Francisco Carvalho tem tido uma forte intervenção sociocomunitária. Foi presidente e membro fundador da associação Inter Vila ( 1988 a 1998) e da Associação de Jovens Investigadores Cabo-verdianos (AJIC) – 2005. Exerceu igualmente a função de presidente do Núcleo de Estudantes Caboverdeanos (NEC-Nova) – 2004 e presidente interino da União de Estudantes Caboverdeanos de Lisboa (UECL) – 2004.

Com o suporte político do PAICV, Francisco Carvalho abraça agora o desafio de concorrer à presidência da Câmara Municipal da Praia nas eleições de 25 de outubro próximo. Se ganhar, quer implementar o projeto político «Praia para Todos/Praia pa Tudo Nôs».

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project