AMBIENTE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Líder do PAICV propõe medidas contra desequilíbrio ambiental 04 Junho 2018

Numa ocasião em que o País se prepara para comemorar o Dia Mundial do Ambiente, que se assinala esta terça-feira, a 05 de Junho, a Presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) manifesta-se, em nota de imprensa, preocupada com o desequilíbrio ambiental e de todos os ecossistemas no país. É que, Janira Hopffer Almada, recomenda medidas de conservação dos recursos naturais, para pôr cobro aos fenómenos extremos associados ao clima, sobretudo as secas, a desertificação e as chuvas torrenciais, como sendo principais causadores de perdas económicas, degradação ambiental e problemas socioeconómicos.

Líder do PAICV propõe medidas contra desequilíbrio ambiental

A líder do maior partido da oposição, JHA, defende que é preciso garantir a sustentabilidade ambiental, por considerar que Cabo Verde é um país ecologicamente frágil e de parcos recursos naturais. Propõe medidas de políticas que possam contribuir para o desenvolvimento de atividades industriais.

“O PAICV, enquanto Partido preocupado com a preservação ambiental e o equilíbrio de todos os ecossistemas, recomenda medidas de conservação dos recursos naturais numa perspectiva de optimização e aproveitamento das mais-valias económicas, bem como a promoção de uma Reforma institucional para melhorar a capacidade de resposta do país, a par da criação de um centro de referência em investigação oceanográfica do Atlântico”, anuncia.

A líder do PAICV é da opinião que o País adira à iniciativa do Programa das Nações Unidas para o Ambiente (UNEP) para a promoção do consumo sustentável ao nível interno. Defende que tal medida adquire carácter emergencial, em virtude de Cabo Verde ter sido sempre confrontado com fenómenos extremos associados ao clima – particularmente as secas, a desertificação e as chuvas torrenciais – principais causadores de perdas económicas, degradação ambiental e problemas socioeconómicos.

Plano territorial e extensão de áreas protegidas

“Acriação de um Programa Nacional de Consumo Sustentável, mas também apostando em Campanhas de Sensibilização das famílias, no sentido de racionalização das aquisições em função das suas necessidades e a criação de um Órgão Nacional de seguimento e avaliação bianual do programa”, sustenta.

Como forma de mitigar as assimetrias regionais e de atingir as metas estabelecidas pela Convenção das Nações Unidas sobre a Diversidade Biológica, o PAICV propõe a extensão de áreas protegidas, tendo em conta a identidade própria das diversas ilhas.

“A concessão de um modelo de planificação do território permite implementar as decisões preconizadas no âmbito dos instrumentos de planeamento, mediante a definição de um quadro unitário para o desenvolvimento nacional integrado, harmonioso e sustentável, tendo em conta a identidade própria das diversas ilhas", conclui a líder do maior partido da oposição em Cabo Verde.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project