SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Preocupação ambiental na Praia: Movimento Civil 350 promove marcha cívica sobre a “Proteção dos Oceanos” e da orla marítima 22 Maio 2019

Com o objetivo de apelar a população sobre proteção dos oceanos, o Movimento Civil 350 Cabo Verde promove, em parceria com a Escola Amor de Deus, uma marcha cívica, no próximo dia 08 de Junho, com a participação de várias escolas da Cidade da Praia e famílias. A iniciativa visa chamar a atenção da população sobre os problemas que afetam os mares e oceanos, nomeadamente construções nas orlas marítimas e invasão de lixos junto às praias e zonas balneárias - Praia está numa lástima com o anuncio de novas construções e o complexo casino chinês, que pode ser boa em termos de investimentos, mas que já acabou com uma porção notável da bela vista da parte baixa da capital cabo-verdiana. As autoridades nacionais preferem, no entanto, acompanhar, em silêncio, a destruição progressiva desta área panorâmica da cidade da Praia.

Preocupação ambiental na Praia: Movimento Civil 350 promove marcha cívica sobre a “Proteção dos Oceanos” e da orla marítima

Diante da progressiva degradação grave do meio ambiente por causa da alteração dos fatores climáticos registada em todo o mundo, o evento da Capital acontece por ocasião do “Dia Internacional dos Oceanos”, que se assinala a 08 de Junho, e envolve várias Escolas e comunidade educativa da Praia.

Conforme a organização, a marcha cívica terá o seu início a partir da Praia da Gamboa, prologando-se até à praia de Quebra Canela. O mesmo visa chamar a atenção da população sobre os problemas que afetam os mares e oceanos, nomeadamente construções nas orlas marítimas e invasão de lixos junto às praias e zonas balneárias.

Ambientalistas fazem questão de alertar que a cidade Praia encontra-se numa situação lástima face ao anuncio de novas construções na orla marítima e o complexo casino chinês, que já «acabou com uma porção notável da bela vista da parte baixa da capital cabo-verdiana - já do emblemático Restaurante O Poeta já não se consegue ver toda a linda vista panorâmica da Baía da Praia de Santa Maria da Vitória». Pior, prosseguem os críticos, é que as autoridades da área - Principalmente a Direcção Geral do Ambiente, o Ministério da Cultura e a Câmara Municipal - fingem não ver esta situação, preferindo acompanhar em silêncio a destruição progressiva dessa área panorâmica da Capital cabo-verdiana, permitindo construções altas não desmontáveis na orla marítima, que são, em termos de preocupações ambientais e atracão turística, normalmente proibidos nos países desenvolvidos.

ZEE e nível CO2 preocupante

Com essa marcha cívica da Praia, o Movimento Civil 350 quer também alertar para o fato de o nível de CO2 (dióxido do carbónico) ter atingido níveis não antes alcançados. “Os oceanos constituem os verdadeiros pulmões da terra. 90% do Oxigénio advém dos oceanos. Se a Zona Económica Exclusiva (ZEE) de Cabo Verde é mais mar do que terra, temos uma responsabilidade acrescida na proteção deste bem vital para o nosso planeta”, aponta a nossa fonte, acrescentando que, com esta iniciativa, pretende-se alertar para o fato de o nível de CO2 ter atingido níveis não antes alcançados, ultrapassando o limite de 350 partes por milhão.

“O nível do CO2 verificado na semana passada é de 415 partes por milhão”, conclui a fonte deste jornal.

CL

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project