AME e KJF

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Praia: Grito Cordas dá o ponta pé de saída da sétima edição do Festival Internacional Grito Rock 21 Mar�o 2019

A sétima edição do Festival Internacional Grito Rock Praia arrancou, esta quarta-feira, à noite, com o “Grito Cordas” – um show de guitarra acústico, no Centro Cultural Português, na Cidade da Praia.

Praia: Grito Cordas dá o ponta pé de saída da sétima edição do Festival Internacional Grito Rock

O evento realizado pela produtora Artikul CJ, orçado em três mil contos e que este ano se aliou à causa ambiental do Movimento Civil 350 CV, homenageia o artista Kaká Barbosa, revela a Inforpress.

Segundo a organização, no “Grito Cordas” mostrou-se as habilidades dos guitarristas cabo-verdianos, nomeadamente Tó Tavares, Quim Bettencourt, Zé Rui de Pina, Manel di Caninho, Kaká Barbosa, Djick Oliveira e a participação especial de uma criança da Escola Pentagrama, Alicia Maria.

Ainda no âmbito desta edição, no dia 21, a Escola SOS de Fazenda recebe o festival infantil o “Mini Grito” com actuação de bandas e artistas infantis, nomeadamente da Escola Pentagrama, Escola Gota D’Arte, Escola Mira Flores, Alicia Maria, Ivanilson Lima, Palhaço Pacoças e banda.

No dia, 22 -sexta-feira- o Palácio da Cultura Ildo Lobo acolhe o “Grito Encontro” um evento de boas vindas aos artistas que vão participar do festival.

O ponto alto da programação é no dia 23, em que acontece o festival internacional de música, em homenagem a Kaká Barbosa, pelo percurso e investigação feito na área da música cabo-verdiana.

Conforme a fonte referida, nessa noite de sábado, sobem ao palco, o grupo de reggae Ws Family, Rockdilhas (banda formada por elementos do Bulimundo), Primitive, Blackside e ainda é aguardada a participação de duas bandas estrangeiras, Lazywall de Marrocos e Galiot Band de Espanha.

No domingo, 24, está prevista uma conversa aberta sobre intercâmbio cultural alternativo e uma visita ao centro histórico e monumentos na Cidade Velha.

No dia seguinte, os artistas deslocam-se ao concelho do Tarrafal, interior da ilha de Santiago, para participarem do “Grito Jam”, isto é, um intercâmbio com os músicos deste município e ainda realizam uma visita guiada ao espaço cultural “Nos kausa”.

Para fechar a programação, a convite do Palácio da Cultura Ildo Lobo, no dia 26, participam numa tertúlia sobre “Movimentos Grito Rock e a produção de música alternativa em Cabo Verde”.

Os artigos mais recentes

25 Apr. 2019
RADAR
Favelas para todos?

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project