LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Polícias guineenses recebem formação da INTERPOL em combate ao tráfico de armas de fogo e crimes associados 24 Novembro 2021

Realiza-se, a partir de hoje hoje, 24, prolongando-se até 26 deste mês, em Bissau, o Curso de Formação contra o Tráfico de Armas de Fogo e Crimes Associados. Trata-se de uma iniciativa do Programa de Armas de Fogo da INTERPOL, em coordenação com o PACED – Projeto de Apoio à Consolidação do Estado de Direito nos Países de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) e Timor-Leste, financiado pela União Europeia e cofinanciado e gerido pelo Camões – Instituto da Cooperação e da Língua, I.P. (Camões I.P.)

Polícias guineenses recebem formação da INTERPOL em combate ao tráfico de armas de fogo e crimes associados

A sessão de encerramento tem lugar no próximo dia 26 de novembro, no Auditório do Hotel Coimbra, e contará com a presença do Procurador-Geral da República, da Diretora Nacional da Polícia Judiciária, Teresa Alexandrina da Silva, e de representantes da Embaixada de Portugal e da Delegação da União Europeia na Guiné-Bissau.

Segundo a organização, a formação tem lugar no seguimento da 1.ª Reunião Regional Contra o Tráfico de Armas de Fogo e Crimes Associados, que juntou as polícias de investigação criminal dos PALOP e de Timor-Leste nos dias 06 e 07 de julho de 2021, e é destinada a 25 elementos das autoridades policiais com competência no combate a este tipo de criminalidade, designadamente a Polícia Judiciária e Polícia de Ordem Pública.

De acordo com uma nota remetida a este diário digital, o Curso de Formação contra o Tráfico de Armas de Fogo e Crimes Associados visa o apoio e aprimoramento da capacidade nas áreas vinculadas à investigação do tráfico de armas de fogo e crimes relacionados, incluindo a identificação, rastreamento e investigação de armas de fogo, bem como comparação forense e balística.

A INTERPOL é uma organização intergovernamental de cooperação policial que integra as forças de aplicação da lei de 194 países e apoia o trabalho conjunto dos seus membros oferecendo apoio técnico e operacional. Com duração até dezembro de 2021, o PACED dispõe de um orçamento global de 8,4 milhões de euros, e tem por objetivo contribuir para a afirmação e consolidação do Estado de Direito nos PALOP e em Timor-Leste, através da melhoria da capacidade destes Estados em prevenir e lutar eficazmente contra a corrupção, o branqueamento de capitais e o crime organizado, especialmente o tráfico de estupefacientes.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project