SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Mais mortos na zona costeira de Cabo Verde: Piroga dá à costa em Santiago com quatro cadáveres 09 Janeiro 2019

Uma piroga apareceu, esta terça-feira, na costa da ilha de Santiago, em Cabo Verde, com quatro cadáveres. Segundo as autoridades, presume-se que um dos corpos seja de uma criança e que a embarcação seja da costa ocidental africana. Este é o segundo caso registado em menos de dois meses - em fins de Novembro outros três corpos sem vida deram à costa em Pedra de Lume, no Sal. Observadores atentos alertam as austeridades nacionais para a necessidade de prestarem mais cuidado na identificação e a análise desses corpos, já que pelo menos sete pessoas continuam desaparecidas em Santiago.

Mais mortos na zona costeira de Cabo Verde: Piroga dá à costa em Santiago com quatro cadáveres

A informação, sobre os quatro corpos que deram à costa em Santiago, foi avançada à agência Lusa pelo comandante da Polícia Marítima de Cabo Verde. Faustino Sanches indicou que o alerta da piroga à deriva foi dado, nesta terça-feira (08/01) de manhã, por pescadores de uma embarcação semi-industrial cabo-verdiana.

Segundo a mesma fonte, a piroga estava à deriva a cerca de 20 milhas da costa da ilha de Santiago, e aproximando-se da ilha da Boavista.

O comandante informou que o barco foi rebocado esta tarde até ao caís de pesca da Praia, onde decorre uma operação para retirada dos quatro corpos.

Faustino Sanches disse que ainda não se pode avançar a nacionalidade das vítimas, mas garantiu que, dada as características, a embarcação é oriunda de um país da costa ocidental africana.

Além da Polícia Marítima, a operação está a ser realizada por várias outras entidades, como as polícias Judiciária e Nacional, a Capitania dos Portos, a Delegacia de Saúde, Guarda Costeira, Bombeiros e os Serviços de Emigração e Fronteira de Cabo Verde.

O comandante da Polícia Marítima informou que os corpos serão levados para o Hospital Agostinho Neto para a realização da autópsia.

Cadáveres e os 7 desaparecidos em Santiago

De recordar que há, em fins de Novembro, aconteceu um caso idêntico na ilha do Sal, em que três cadáveres que deram à costa, em avançado estado de decomposição, numa embarcação de boca aberta, nas imediações de Pedra de Lume. A Polícia confirmou, na ocasião, que os corpos eram de raça negra, pressupondo que serem todos africanos. Com isto, significa que, em menos de dois meses, eleva-se para sete o número de pessoas encontradas sem vida nas zonas costeiras de Cabo Verde.

Entretanto, observadores atentos alertam as austeridades nacionais para a necessidade de prestarem mais cuidado na identificação e a análise desses corpos, já que pelo menos sete pessoas continuam desaparecidas em Santiago - quatro crianças e três adultos.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project