ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Partidos cabo-verdianos "aquecem" preparação para eleições autárquicas 26 Fevereiro 2020

Os dois principais partidos cabo-verdianos, MpD e PAICV, testam forças nas eleições autárquicas deste ano, com pensamento nas legislativas de 2021.

Partidos cabo-verdianos

Embora sejam eleições de natureza diferente, conquistar o maior número de autarquias dá um grande alento e oxigénio para o pleito do próximo ano.

O MpD, no poder, ambiciona repetir a proeza conseguida nas eleições autárquicas anteriores, em que obteve 18 dos 20 municípios, ou ainda conquistar mais câmaras.

Já o PAICV, na oposição, que neste momento gere apenas duas autarquias, aposta forte para tentar recuperar pelo menos as seis câmaras que perdeu na eleição anterior.

Pelo meio surgem candidaturas independentes, situação que o secretário geral do MpD encara com normalidade, afirmando que isso só reforça a disputa eleitoral a e própria democracia.

Miguel Monteiro afirma que o seu partido vai apresentar listas fortes, com atenção à qualidade politica e técnica dos candidatos.

"As pessoas escolhidas deverão ter domínio técnico em urbanismo, administração financeira, entre outras", avança o secretário-geral ventoinha, para quem "o compromisso de apresentarmos pessoas capacitadas e empenhadas na melhor gestão e desenvolvimento local".

O PAICV, segundo o secretário-geral , Julião Varela, tem criado as condições necessárias para entrar forte no embate autárquico, com a meta de ganhar o pleito, ou pelo menos recuperar as câmaras perdidas na eleição de 2016.

Neste caso, avança Varela, os tambarinas têm a preocupação de selecionar as melhores competências politicas e técnicas para as listas às eleições autárquicas.

"Pensamos que qualquer formação política que quer ganhar deve ter esse pressuposto em linha de conta, já que os eleitos municipais devem estar preparados para responder aos desafios dos municípios e exigências dos munícipes", enfatiza o secretário-geral do PAICV

Quanto às candidaturas independentes, o maior partido da oposição encara-as "como sinal de claro interesse dos cidadãos na vida e gestão dos respectivos municípios".

Recorde-se que o MpD detém 18 Câmaras, o PAICV duas e outras duas são lideradas por movimentos de cidadãos que concorreram como independentes.

Até agora, duas candidaturas se perfilham, uma em Santo Antão e outra na Boa Vista. A Semana com VOA

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project