POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Parlamento: Governo apresenta voto de pesar pelo falecimento de José Alves Fernandes 07 Janeiro 2021

Parlamento apresentou hoje, a pedido do grupo parlamentar do MpD, o voto de pesar pelo falecimento, no dia 24 de Dezembro, do presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina, José Alves Fernandes (Beto Alves).

Parlamento: Governo apresenta voto de pesar pelo falecimento de José Alves Fernandes

Segundo a Inforpress, em nome do grupo parlamentar, o deputado e vice-presidente da Assembleia Nacional, Austelino Correia, recordou Beto Alves como “um bom patriota, bom amigo, homem íntegro e trabalhador e que deixou o legado que orgulha Santa Catarina e os santa-catarinenses”.

“Homem de poucas palavras, mas de muita dedicação e trabalho e comprometido com as causas de desenvolvimento de Santa Catarina. Em apenas quatro anos de mandato, Beto Alves deixou obras por quase todos os cantos de Santa Catarina e fez de Assomada uma cidade de verdade e que orgulha todos os santa-catarinenses e não só”, realçou.

Austelino Correia disse que Beto Alves faz parte do convívio dos familiares, amigos e dos munícipes, mas sublinhou que fica a memória de “um dos mais destacados presidentes” da Câmara Municipal de Santa Catarina e de Cabo Verde.

Neste sentido sugere que os representantes municipais atribuam o nome de Beto Alves a uma rua, instituição ou que seja edificado um busto, como forma de manter viva a memória do presidente, que afirma não se cansava quando o assunto era Santa Catarina.

Os outros sujeitos parlamentares também associaram a esse voto de pesar proposto e apresentado pelo grupo parlamentar do MpD.

O líder do grupo parlamentar do PAICV, Rui Semedo, lamentou a morte de Beto Alves nas circunstâncias em que aconteceu, salientando que quando morre um presidente de câmara, o concelho perde, assim como o país e a classe política.

Rui Semedo, depois de apresentar as condolências aos familiares aproveitou para alertar às autoridades para que todos os esforços sejam feitos para que este caso seja totalmente esclarecido para a tranquilidade da classe política, da família e de Santa Catarina.

“Ele merece que essa situação seja totalmente esclarecida e os cabo-verdianos também precisam desse esclarecimento para a sua tranquilidade”, disse.

Da parte da UCID, António Monteiro também apresentou as suas condolências aos familiares e aos santa-catarinenses.

Apesar de não ter convivido com Beto Alves, António Monteiro disse que tratando de um cidadão, figura pública, que colocou a sua capacidade e o seu esforço físico ao serviço de uma parte do território nacional, merece todo o respeito e carinho da UCID.

“Nós vimos durante o seu mandato as obras que desencadeou em Santa Catarina. São obras que realmente ficam para marcar sua presença”, anotou.

O Governo, através do secretário de Estado Adjunto do Ministro do Estado, Carlos Monteiro, também juntou a sua voz ao voto de pesar, apontando Beto Alves como “amigo e autarca de excelência”.

“Recordar Beto Alves é recordar um servidor público, um filho de Santa Catarina que amava sua terra e trabalhou afincadamente para o desenvolvimento de Santa Catarina. Recordar Beto Alves é também recordar um presidente de câmara que perante quaisquer obstáculos, qualquer dificuldade trazia sempre a mensagem de que era possível encontrar a solução”, destacou.

O governante deixou a garantia de que nada que Beto Alves sonhou e idealizou para Santa Catarina ficará pelo caminho.

Beto Alves, 44 anos, faleceu no dia 24 de Dezembro no Hospital Agostinho Neto depois de ter sido encontrado baleado na varanda da sua casa em Santa Catarina.

Era presidente da Câmara Municipal de Santa Catarina desde 2016, tendo renovado o mandato nas últimas eleições de 25 de Outubro pelas listas do MpD.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project