ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

“Para recuperar o turismo que nós tínhamos em 2019 é preciso fazer uma jogada de marketing”- Zilca Paiva 04 Junho 2021

A presidente do Instituto do Turismo de Cabo Verde (ITCV), Zilca Paiva, afirmou esta quinta-feira, 03, na ilha do Sal que para recuperar o turismo que o país tinha antes da pandemia de COVID-19 é preciso investir em estratégias de promoção e marketing.

“Para recuperar o turismo que nós tínhamos em 2019 é preciso fazer uma jogada de marketing”- Zilca Paiva

Zilca Paiva que fez essas declarações na apresentação do Plano de Marketing Turístico do país, horizonte temporal 2021-2023, diz que o plano é uma grande ferramenta que lhes vai apoiar na implementação e na recuperação do Turismo em Cabo Verde.

"Todo trabalho que vai ser aqui apresentado é com foco no novo seguimento do mercado e também manter os seguimentos clássicos que continua a representar uma procura significativa, o destino Cabo Verde. Há uma proposta também neste plano que é a apresentação do novo bolo do turismo que é uma estrutura alinhado com a internacional dando mais foco às grandes competências do turismo de Cabo Verde”, reiterou.

Considerou ainda que os destinos turísticos vão levar de três a quatro anos para poderem recuperar do impacto da pandemia do novo coronavírus por isso é necessário adotar medidas estratégicas.

“A tendência mundial nos mostra que os destinos turísticos levam de três a quatro anos para poderem recuperar do impacto da covid-19 no sector do turismo, por isso este plano apresenta um conjunto de propostas em nível de mercado e produto”, enfatizou.

O plano, segundo Zilca Paiva espelha uma grande sinergia entre o sector público e privado.

“É um plano que requer sinergias públicas e privadas. Os eixos estratégicos estão bem alinhados. Uma das propostas interessantes deste plano é a questão da conectividade. Não podemos falar do turismo sem falar da conectividade e o plano propõe a criação de um comité de conectividade”, frisou.

Já o representante da Unidade de Gestão dos Projectos do Banco Mundial (UGPE), engenheiro, Nuno Gomes, assegurou que o UGPE e o Governo “está e estará sempre disponível” em apoiar o instituto do Turismo de Cabo Verde naquilo que for preciso.
“Este plano de marketing por si so não tem nenhum expressão, portanto é preciso implementação e capacitação. É preciso que as pessoas consigam mais turismo e turismo que acrescenta valores ao país. Governo e banco mundial está sempre disponível para o desenvolvimento do turismo e do instituto em si”, afiançou.

O plano de Marketing Turístico do país, horizonte temporal 2021-2023, financiado pelo Banco Mundial no quadro do projecto de competitividade para o turismo comporta cinco eixos estratégicos e 13 programas, alinhados com os documentos estratégicos do Governo e "com duas grandes novidades": a criação do Comité Cabo Verde Connect, tendo o ITCV no Task Force, juntamente com a Direção Geral de Turismo, o Ministério do Turismo e Transporte e os operadores deste setor, no sentido de alinhar a conectividade (aérea e marítima), às prioridades do mercado Turístico.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project