NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Portugal: Cumplicidades-Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa prossegue até 16 de Março 12 Mar�o 2018

A terceira edição do Cumplicidades – Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa prossegue, até 16 de Março na capital portuguesa. Organizado pela EIRA, o programa envolve sete espaços diferentes na cidade de Lisboa e prevê a apresentação de sete espectáculos distintos e um projecto internacional com “sete variações de um espectáculo”, num total de 56 sessões.

Portugal: Cumplicidades-Festival Internacional de Dança Contemporânea de Lisboa prossegue até 16 de Março

Conforme cenaberta online, definido pela EIRA como “um festival dedicado à dança contemporânea centrado nos princípios da reinvenção e da diversidade”, o Cumplicidades distingue-se por ter “uma dupla de programadores diferente a cada edição”, o que permite que veja “sempre renovada a sua linha programática” e ainda por trabalhar com diferentes espaços de acolhimento.

Lembra a mesma fonte que, em 2018, o Festival é programado pela portuguesa Tânia Carvalho e pelo espanhol Abraham Hurtado e tem como parceiros os sete espaços que acolhem as apresentações: Rua das Gaivotas6, Teatro da Trindade, Negócio ZDB, Espaço Alkantara, Teatro Ibérico, CAL – Centro de Artes de Lisboa e Biblioteca de Marvila.

Conforme a programação (que pode ser consultada em detalhe aqui), fazem parte os artistas portugueses Bruno Senune, Inês Campos, Flora Détraz, Vasco Diogo, Vitalina Sousa, Ballet Contemporâneo do Norte – Miguel Pereira e Aurora Pinho e ainda a construção de um projecto internacional - “Território dos Corpos”. Com a direcção artística de Abraham Hurtado, o projecto reúne cinco intérpretes oriundos da Turquia, da Grécia, de Israel, de Espanha e do Egipto. Assume como objectivo “gerar um maior diálogo entre os artistas dos países do Mediterrâneo, de criar um espaço onde possam confrontar a sua estética e universos individuais, dando origem a um processo colaborativo entre artistas que se encontram pela primeira vez”.

Distinguido pelo segundo ano consecutivo “com o selo EFFE 2017-2018, que distingue os melhores festivais da Europa pelo seu compromisso para com a arte, a comunidade e os valores europeus”, o Cumplicidades “apela a uma maior representatividade da dança nos palcos portugueses e contraria as carreiras (demasiado) curtas” dos espectáculos. Daí as temporadas de sete sessões que proporciona a cada um dos projectos seleccionados, conclui cenaberta online.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project