POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Oposição em ofensiva junto dos emigrantes: Janira Hopffer Almada visita Holanda para auscultar questões que afectam a comunidade cabo-verdiana 14 Setembro 2018

A presidente do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV, Oposição) desloca-se à Holanda, esta sexta-feira, para ouvir as preocupações dos cabo-verdianos ali residentes. Esta ofensiva política de Janira Hopffer Almada junto dos emigrantes enquadra-se nas celebrações do 12 se Setembro, Dia da Nacionalidade cabo-verdiana, ou seja, da data do nascimento do herói nacional Amílcar Cabral.

Oposição em ofensiva junto dos emigrantes: Janira Hopffer Almada visita Holanda para auscultar questões que afectam a comunidade cabo-verdiana

Em entrevista à Inforpress, a líder do maior partido da oposição disse que vai privilegiar visitas às cidades de Amesterdão e Roterdão que são as regiões que albergam a maior comunidade cabo-verdiana. Já em Roterdão a presidente do PAICV vai tomar parte nas celebrações do dia 12 se Setembro, Dia da Nacionalidade Cabo-verdiana, num acto que serve para assinar o nascimento de Amílcar Cabral e que acontece no dia 16.

Segundo a presidente do partido da independência, o enfoque desta visita será a auscultação da comunidade na perspectiva de uma política de proximidade e de entender a diáspora como parte integrante do processo de desenvolvimento do país, reconhecendo o seu contributo, mas estudando novas formas de potenciar a sua participação “neste momento de grandes desafios que Cabo Verde atravessa”, enfatizou, realçando que vai falar também com a comunidade sobre as dificuldades que o país tem atravessado.

“Nós vamos com algumas preocupações na agenda que têm a ver com as dificuldades que a diáspora tem atravessado e que também tem a ver com a falha nos compromissos assumidos pelo actual executivo no seu Programa de Governo e durante as campanhas eleitorais”, concretizou a presidente do maior partido da oposição.

Ligações aéreas e promessas do governo

Segundo a mesma fonte, dessas preocupações, Janira Hopffer Almada destacou os problemas de transportes aéreos, com a documentação, com as condições de facilitação do investimento dos emigrantes no país e com o próprio processo de integração da segunda e terceira gerações naquele país.

“Naturalmente que há um conjunto de compromissos que foram assumidos pelo actual Governo de Cabo Verde suportado pelo MpD que não estão a ser cumpridos, já ultrapassamos a metade do mandato, desde logo o Estatuto do Investidor Emigrante que deveria ser apresentado no prazo de seis meses à Magna Casa Parlamentar ainda não deu entrada na Assembleia Nacional”, exemplificou.

No que tange aos transportes aéreos, a líder do maior partido da oposição referiu que depois de toda a propaganda feita da resolução das questões inerentes à transportadora nacional e, liquidada que foi, o processo de privatização “está envolto em situação muito obscura”, sem informações concretas e os emigrantes sentem-se que há menos voos para o país.

Como se não bastasse isso, acrescentou a líder do PAICV, o preço das viagens “aumentou exponencialmente e as dificuldades de os emigrantes estarem ligados à terra mãe também vão crescendo dia por dia”, agravadas pela Taxa de Segurança Aeroportuária aprovada recentemente pelo Governo de Cabo Verde.

Dificuldades nas alfândegas e propostas de soluções

Outras questões referem-se à situação das alfândegas que, segundo Janira Hopffer Almada, continuam exactamente na mesma, não obstante os compromissos assumidos. Refere ainda as reclamações sobre os problemas com documentação apesar dos feitos e sobre a integração da comunidade e medidas que estão a ser traçadas ou implementadas. Anuncia que esse servirá de pano de fundo do encontro que pretende ter com o cônsul-geral de Cabo Verde na Holanda, Belarmino Silva.

Em suma, conforme a líder do PAICV citada pela Inforpress, o ponto essencial dessa visita é estar com a comunidade e ouvi-la na linha da elaboração de propostas que respondam às suas expectativas, por parte do PAICV.

A Holanda é um país que alberga uma expressiva comunidade cabo-verdiana, sendo a quinta maior economia na Zona Euro, e é conhecida por suas relações industriais estáveis, inflação e desemprego moderados e assumindo-se como um hub de transporte europeu.

As principais actividades industriais são o processamento de alimentos, produtos químicos, maquinaria pesada e estaleiros. O sector agrícola é altamente mecanizado e emprega apenas 2% da força de trabalho, mas fornece grande excedente para a indústria de processamento de alimentos e para a exportação, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade



Mediateca
Cap-vert

blogs

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project