NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Gil Semedo homenageado com o título de Embaixador Peregrino da ilha de Gorée, no Senegal 18 Novembro 2019

O artista musical cabo-verdiano, Gil Semedo recebeu, no dia 10 de Novembro, das mãos do Presidente da Câmara da ilha de Gorée, Senegal, Augustin Senghor, o título de Embaixador Peregrino da ilha de Gorée, ,pela sua carreira na área da música.

 Gil Semedo homenageado com o título de Embaixador Peregrino da ilha de Gorée, no Senegal

Esta é uma homenagem que muito orgulha o artista, uma vez que se trata de um reconhecimento anteriormente recebido por grandes Líderes.Mundiais como James Brown, Pelé, o Papa João Paulo II, Nelson Mandela e Barack Obama, pelos quais, Gil Semedo tem uma enorme admiração. “Gorée representa tanto, que para mim, este o maior reconhecimento internacional da minha Carreira”, destaca o artista.

Segundo a mesma fonte, esta homenagem ao artista em Gorée, arquitetada pelo historiador Charles Akibodé, foi realizada no dia da celebração do Santo Padroeiro da ilha, São Carlos Borromeu. A Diocese de Dakar reservou um lugar de destaque, desde a procissão até à missa, a Gil Semedo e à sua comitiva, composta entre várias outras personalidades, pelos artistas Boy G Mendes, Maria de Barros e Jacqueline Fortes, todos com uma forte ligação ao Senegal e uma equipa da Embaixada de Cabo Verde em Dakar.

Para o Presidente da Câmara de Gorée, Maître Augustin Senghor e a Vice-Presidente, a Arquiteta Annie Jouga, a lógica de eleger o autor de “Maria Júlia” foi unânime e acolhida com grande entusiasmo entre os Membros do Júri da Comissão Científica e é, sobretudo, uma forma de manter ativo e dinâmico o protocolo de geminação assinado entre Gorée e Cidade Velha. “A ilha de Gorée, foi a primeira Cidade Património Mundial a ser geminada com a Cidade Velha”.

O Presidente da Câmara de Gorée não descarta a ideia de organizar, de novo, um festival de música cabo-verdiana na sua ilha, mas desta vez com vários outros artistas de renome, nomeadamente Youssou NDour, Ismael Lo, Marcus Miller, Richard Bona, Lokua Kanza e Angelique Kidjo. O doravante Embaixador Gil Semedo, é encarregado da missão de fazer melhor conhecer as origens do rico legado dos afrodescendentes.

Mais conhecida como Gate of no Return, a ilha de Gorée fica situada a dois quilómetros de Dakar. Recorde-se que durante o período colonial europeu, foi utilizada como ponto de armazenamento de escravos e em Gorée mantinham-se cativas as pessoas perseguidas e feitas escravas. De Gorée partiram milhões de homens, mulheres e crianças africanas, forçadas a embarcar nos barcos que os levaram para as redes de comércio de escravos, para nunca mais retornarem.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project