MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Mundo debate Eutanásia do cientista australiano de 104 anos 10 Maio 2018

"Às 12h30 de hoje (10), o professor David Goodall, de 104 anos, faleceu em paz na Basileia, Suíça, com uma injeção de Nembutal" (barbitúrico), tuìtou o médico Philip Nitschke que assistiu o cientista australiano de 104 anos, que buscou na Suiça o serviço médico ilegal na Austrália.

Mundo debate  Eutanásia do cientista australiano de 104 anos

O professor David Goodall gravou um vídeo a justificar a sua decisão. Ele disse que aos cento e quatro anos, embora não afetado por uma doença terminal, sentia que a sua qualidade de vida se deteriorava. Por isso, dirigira um pedido às autoridades de Saúde para que lhe permitissem a eutanásia (suicídio medicamente assistido).

Mas na Austrália a eutanásia é proibida. O cientista da área da Ecologia e Botânica, que afirmava não acreditar numa vida após a morte, tentou então o suicídio.

Sozinho, três vezes tentou, três vezes falhou. Em janeiro, o médico Philip Nitschke socorreu-o, oferecendo-lhe a oportunidade de ser ajudado na sua clínica.

Viajou então para a cidade de Basileia, onde na véspera passeou com os netos pelo Jardim Botânico da Universidade (foto).

Debate

"Uma ampla participação dos cidadãos" no debate do "que a todos diz respeito", exortou o presidente português, na entrevista conjunta à Rádio Renascença-Público (de que apresentámos extratos esta semana). Cauteloso a responder, ele tem evitado proferir uma declaração sobre se é favorável à eutanásia.

O tema sensível que é a eutanásia está a ser debatido em Portugal. Dada a especial ligação que os nacionais cabo-verdianos mantêm com a antiga metrópole", com os problemáticos casos de saídas em busca da sauúde", decerto que o tema nos toca.

Fontes: AFP/Times.au/

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project