OPINIÃO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Megafones à mão com / sem audiência 12 Janeiro 2019

As palavras tolas, em horas amenas que antes eram ditas de boca a ouvido, entre amigos próximos, agora disseminam-se, aqui e na China, levadas “à velocidade da luz”, hipérbole que viola as leis da física, mas tornada figura de estilo que chocando (N.B.: Einstein afirma que nada no universo viaja mais rápido que a velocidade da luz) desperta a atenção para a normal “velocidade do som”.

Por: Luiz Cunha

Megafones à mão com / sem audiência

A palavra que nos sai com naturalidade é vital! Sem ela, que seria do indivíduo, da sociedade? Nada seríamos, sem a palavra que é frase que traduz uma ideia e estabelece o nexo com o nosso próximo (’proxe’ se diz na brincalhona Bubista. Com a brevidade, que é, aliás, caraterística para ser louvada).

A palavra-ideia (que se forma na mente e se concretiza na fala) serve-nos para tudo, em colóquio ou no seu antónimo solilóquio. Para conectar e desligar, brincar e solenizar, para atrair e trair, esconder e revelar, desabafar e o seu contrário. Conectando, partilhamos saberes, colaboramos em tarefas do trabalho seja árduo ou não, físico ou intelectual.

A palavra-ideia que nos saía com naturalidade, também virá a ser elaborada de acordo com as exigências que a vida vai impondo a cada um, desde que saímos do paraíso natural que é a infância (nossa? Da Humanidade!).

A palavra é tudo e nada. Ponderada e imponderada. Sem peso, é leve como o ar.
Mas também leve, como leviana. E ainda, tão leve que é ágil, voa a propagar-se.

Na era das TIC (tecnologias informacionais e comunicacionais), propaga-se, (in)discriminadamente, com critério e sem. Atravessa num instante as distâncias inerentes à natureza e à cultura disseminando a voz do sábio e do sabido.

As palavras tolas, em horas amenas que antes eram ditas de boca a ouvido, entre amigos próximos, agora disseminam-se, aqui e na China, levadas “à velocidade da luz”, hipérbole que viola as leis da física, mas tornada figura de estilo que chocando (N.B.: Einstein afirma que nada no universo viaja mais rápido que a velocidade da luz) desperta a atenção para a normal “velocidade do som”.

(A continuar, se a receção for favorável)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project