DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Mais cabo-verdianos deportados dos Estados Unidos 22 Fevereiro 2020

O Governo americano deportou na quarta-feira, 19, sete cidadãos cabo-verdianos, num aparelho jacto Gulfstream-4 com matricula N1925M, que chegou à capital do país, Praia, proveniente do aeroporto Luis Muñoz Marion, em San Juan, no Estado associado de Porto Rico., revela a VOA.

Mais cabo-verdianos deportados dos Estados Unidos

Segundo descreve a mesma fonte, os cidadãos cabo-verdianos têm idades entre os 20 e 40 anos.

Cabo Verde é o país africano de língua portuguesa com maior número de cidadãos deportados entre Outubro de 2018 e Outubro de 2019, de acordo com a agência federal americana para a Imigração e Alfândegas.

O número, no entanto, desceu para 50, face aos 68 de 2018.

Em segundo lugar, Angola foi o país com mais deportações, que
aumentaram de 32 registadas em 2018 para 40 no ano passado.

Conforme ainda a VOA, total de cidadãos da Guiné-Bissau deportados desceu de cinco
para quatro, enquanto em relação a Moçambique, depois de em 2018 não ter tido qualquer deportação, três cidadãos foram expulsos no ano passado, enquanto São Tomé e Príncipe voltou a não ter nenhum caso em 2019.

Recorde-se que nos Estados Unidos reside a maior comunidade cabo-verdiana fora do arquipélago, a qual está estimada em 250.000 pessoas, concentradas sobretudo no Estado de Massachusetts, refere a mesma fonte.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project