CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Maio: Munícipes revoltados com mais de quatro dias sem energia eléctrica 22 Fevereiro 2018

Residentes de várias localidades do Maio estão revoltados com a grave situação por que passam resultante da ruptura no fornecimento de energia eléctrica. As mais visadas com tudo isto são as populações de Morro, Morrinho, Calheta e Castelão, que estão mais de quatro dias a viveram às escuras ou à luz das velas.

Maio: Munícipes revoltados com mais de quatro dias sem energia eléctrica

Desesperados com a situação, pedem explicação por parte Electra, já que, segundo dizem à RCV, já acumulam muitos prejuízos.« Estamos todos às escuras e sem poder ligar o frigorífico para armazenar e congelar produtos», descreve um residente, denunciado que carecem de informações e não sabem quando voltam a ter luz nas suas casas.

Falam ainda na ingratidão, pois a Electra que não perdoa um ou dois dias sem pagar facturas, mas criticam que a empresa passa três ou quatro dias sem fornecer energia e informar sobre o que está a passar.

Em comunicado, a Electra informa que as más condições atmosféricas terão estado na origem desta situação. É que, segundo precisa, o mau tempo provocou a queda de um postes, tendo a linha da zona norte ficado com avarias no cabo subterrâneo que alimenta essas localidades. A empresa assevera, no entanto, que está a envidar todos os esforços para normalizar a situação, repondo energia eléctrica nas localidades de Morro, Morrinho, Calheta e Castelão.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project