ECONOMIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

"Luanda Leaks": Contas bancárias de Isabel dos Santos congeladas em Portugal 12 Fevereiro 2020

O Ministério Público de Portugal requereu o arresto de contas bancárias de Isabel dos Santos. Um pedido feito pelas autoridades de Angola, onde a empresária está a ser investigada por gestão danosa e evasão fiscal.

"Confirma-se que o Ministério Público requereu o arresto de contas bancárias, no âmbito de pedido de cooperação judiciária internacional das autoridades angolanas", informou à agência Lusa Procuradoria-Geral da República (PGR), depois de questionada sobre uma notícia do jornal Expresso (portugal), que indicava que a Justiça portuguesa congelou contas bancárias da empresária angolana.

Isabel dos Santos é suspeita de gestão danosa e evasão fiscal num processo que está a ser investigada em Angola e envolve uma transferência de 115 milhões de dólares.

Segundo a mesma fonte, o Expresso online adiantava ainda que as autoridades angolanas pretendem que sejam arrestados bens e participações no valor de mais de dois mil milhões de euros. Isabel dos Santos poderá ainda recorrer.

A filha do antigo Presidente José Eduardo dos Santos foi constituída arguida pelo Ministério Público de Angola, acusações que, entretanto, já negou, dizendo-se vítima de um ataque político.

"Luanda Leaks"

Conforme recorda DW África, no final de janeiro, o Ministério Público português já tinha confirmado que havia recebido vários pedidos do homólogo angolano "para cooperação judiciária internacional em matéria penal" relacionada com o "Luanda Leaks".

A 19 de janeiro, o Consórcio Internacional de Jornalismo de Investigação tornou públicos mais de 715 mil ficheiros, sob o nome de "Luanda Leaks", que detalham esquemas financeiros de Isabel dos Santos e do marido, Sindika Dokolo, que terão permitido retirar dinheiro do erário público angolano utilizando paraísos fiscais.

O caso também abalou o mundo financeiro e empresarial em Portugal, onde Isabel dos Santos tinha participações em várias empresas. Desde a revelação do escândalo, a empresária tem vendido algumas das suas ações, conclui a fonte referida.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project