POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Líder da Oposição em ofensiva a São Tomé: Janira Hopffer Almada vai participar no Fórum Liderança e Desenvolvimento e auscultar emigrantes cabo-verdianos 15 Junho 2019

A líder da oposição (PAICV) está a caminho de São Tomé e Príncipe, onde vai permanecer, de 17 a 20 deste mês, em visita de trabalho. Com uma agenda sobrecarregada, Janira Hopffer Almada vai ser recebida pelo actual Primeiro-ministro, Jorge Bom Jesus, participará como oradora no painel «Liderança e Desenvolvimento» do fórum promovido pela Orgnizer Eventos e encontrará com a comunidade cabo-verdiana radicada naquele país africano da expressão oficial portuguesa, cuja maioria vive em situação de extrema pobreza.

Líder da Oposição em ofensiva a São Tomé: Janira Hopffer Almada vai participar no Fórum Liderança e Desenvolvimento e auscultar emigrantes cabo-verdianos

Esta ofensiva política da presidente do PAICV em relação à República de São Tomé e Príncipe enquadra-se no reforço das relações externas do partido. A pensar nisso, Janira Hopffer Almada irá encontrar-se com o Primeiro-Ministro de São Tomé e Príncipe, com o Presidente da Assembleia Nacional, com a Rede das Mulheres Parlamentares e estruturas locais do PAICV.

«Outros pontos altos do programa serão visitas à Sede do MLSTP/PSD, seguido de uma conversa com as Mulheres do MLSTP, encontros com as comunidades cabo-verdianas, bem como a participação, na qualidade de Oradora, no painel “Liderança e Desenvolvimento”, num Fórum promovido pela Organizer Eventos», desta em nota o PAICV.

Já na sua 4.ª Edição, o Fórum organizado pela Organizer Eventos conta com a parceria do Instituto da Igualdade e Equidade de Género e Rede das Mulheres Parlamentares, beneficiando ainda do apoio da Assembleia Nacional. « A iniciativa visa dar a conhecer a experiência de individualidades que, durante o seu percurso de vida demonstraram o firme compromisso com a causa da integração da mulher e destacaram-se pelo engajamento na luta em prol do desenvolvimento do seu país», destaca a fonte referida.

Comunidade cabo-verdiana e pobreza extrema

Um dos pontos cimeiros da vista da líder da oposição a São Tomé é inteirar-se da situação por passa os cabo-verdianos radicados naquele país africano da expressão oficial portuguesa.

A emigração do nosso para São Tomé e Príncipe começou em 1903, quando foi contratada para trabalhar como mão-de-obra nas roças são-tomenses. Consta que atualmente mais de 80% por cento da população da ilha do Príncipe é constituída por cabo-verdianos e seus descendentes. Muitos deles são doentes e idosos e estão a viver em condições de extrema pobreza.

«Ciente dessa chocante realidade, o PAICV, enquanto estava no poder, chegou a atribuir uma pensão de 20 euros a 1.117 beneficiários e a contemplar um número significativo de cidadãos com passaportes de Cabo Verde. Um processo que tinha sido liderado pela Direcção-Geral dos Registos, Notariado e Identificação», lê-se na nota remetida ao Asemanaonline.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project