POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

JHA faz balanço positivo da participação na reunião do Presídium da Internacional Socialista 03 Outubro 2019

A líder do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada, que esteve recentemente na reunião do Presidium da Internacional Socialista em Nova Iorque, faz um balanço positivo da sua participação no evento, onde defendeu a criação de uma agenda específica para pequenos Estados Insulares, como Cabo Verde.

JHA faz balanço positivo da participação na reunião do Presídium da Internacional Socialista

A Internacional Socialista, que se reuniu por ocasião da Assembleia Geral das Nações Unidas, em Nova Iorque, debruçou sobre temas “candentes”, designadamente “Os grandes riscos dos conflitos entre Nações”; “A degradação do meio ambiente”; “As migrações de populações; e “A guerra comercial entre potências”.

Para a Presidente do PAICV, Cabo Verde não está imune ao agravamento das mudanças climáticas, bem como das suas consequências, e que as estimativas do Painel Intergovernamental sobre este tema apontam para uma diminuição da precipitação nos próximos 20 anos, para um aumento da temperatura média e para um aumento do nível do mar.

“A realidade de Cabo Verde demonstra que a agricultura e a pecuária são os setores mais vulneráveis e desde 2018 o país enfrenta o risco da segurança alimentar, em particular da população rural, com a redução da agricultura de sequeiro e da produção agro-pecuária. E essa realidade tem impactos noutros setores, nomeadamente no turismo, provocados pela erosão costeira e pela subida do nível do mar”, argumenta.

Potenciar os recursos energéticos endógenos de energias renováveis; valorizar os recursos dos ecossistemas naturais e sociais do arquipélago e potenciar a redução da pobreza, são alguns dos objetivos e medidas propostas pela líder tambarina, no sentido de aumentar a resiliência e resistência de Cabo Verde às mudanças climáticas e para que se possa legar às gerações futuras um país de desenvolvimento sustentável.

Continuando a sua intervenção durante a reunião da Internacional Socialista, face ao cenário das mudanças climáticas e às consequências das secas por que passa o país, JHA apelou ao respeito pelas Resoluções de Países e Organizações Internacionais sobre a gravidade da situação que se vive atualmente, defendendo que, para Pequenos Estados Insulares, como Cabo Verde, deve haver uma Agenda Específica, que tenha em conta as suas vulnerabilidades especiais e caraterísticas.

“Esses países são os que menos contribuem para as mudanças climáticas e os que são mais afectados por essas mudanças e não têm recursos suficientes para fazer face às consequências dessas mudanças climáticas, com a tomada de medidas corretivas”, justificou a líder do maior partido da oposição em Cabo Verde.

Celso Lobo

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project