NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Insegurança na Praia: Mais assaltos à mão armada a taxista, mulher e jovem 07 Novembro 2019

Assaltos à mão armada, com violência contra pessoas e bens, prosseguem na Capital Cabo-verdiana. Nos últimos dois dias, várias pessoas e taxistas foram assaltados e roubados, sob ameaça com arma branca e de fogo. Mesmo assim, o Governo não deu ainda sinal, colocando mais tropas e polícias nas ruas.

Insegurança na Praia: Mais assaltos à mão armada a taxista, mulher e jovem

Um taxista, que falou para o Asemanaonline, confirmou que ontem,05, por volta das 22 horas, quanto regressava à sua casa, foi assaltado, por um grupo de quatro gatunos, nas proximidades do campo de Tira Chapéu. «Apontaram-me a pistola ‘bocabedjo» na face, pediram-me para ficar de cara para o chão e sem ver para eles. Tomaram-me o telemóvel e uma bolsa, que tinha vários objetos e artigos que eram para levar para o aniversário de um familiar meu. Depois pediram-me, apontando pistola para minha cara, para que eu não mexa. De seguida, devolveram a minha chave e abandonaram o local do crime», descreve o motorista assaltado.

Mais: ontem, também, uma mulher, supostamente empregada doméstica, foi assaltada na zona da Cidadela. Conforme o vídeo que circula nas redes socais, ela ficou gravemente ferida – na cara, em mãos e outras partes do corpo. Alguém teve que a prestar socorro, tendo sido conduzida ao Hospital Agostinho Neto, onde tem estado a receber tratamento médico.

Dias antes, também aconteceu um outro crime de assalto à mão armada nas proximidades do Boutique Congelados, na entrada de Palmarejo. Um grupo, munido de pistola, assaltou um jovem, tendo-lhe roubado telemóvel e alguma quantia em dinheiro.

À redacção deste jornal tem chegado relato de vários outros casos semelhantes, em que as vitimas são sobretudo estudantes, turistas, trabalhadores e motoristas de táxi.

De salientar que, nos últimos 60 dias, registou-se um clima de insegurança grave na Praia, conforme alertou recentemente a Embaixada dos EUA na Capital. Já nas duas semanas passadas, o criminalidade atingiu o seu pico, tendo sido contabilizado seis mortos, sendo quatro dos quais, incluindo um agente da polícia que foi baleado, crimes de homicídio.

Semanas antes vários estabelecimentos comerciais e pessoas foram alvo de assaltos à mão armada, com roubo e violência contra pessoas e bens. Alguns dos suspeitos já se encontram em prisão preventiva e outros sob TIR-Termos de Identidade e Residência. Muitos, principalmente encapuzados, estão ainda por ser descobertos.

Mesmo assim, o Governo da República não deu ainda sinal forte em termos de tomada de medidas, colocando mais tropas e polícias nas ruas para garantir a tranquilidade pública na Praia – o Presidente da República já lançou um apelo neste sentido.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project