NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Inédita no Brasil: Exposição Mandela-De Prisioneiro a Presidente marca as comemorações do centenário do líder sul-africano 22 Junho 2018

O Instituto Brasil África (IBRAF) traz ao Brasil, pela primeira vez, a exposição Mandela: de Prisioneiro a Presidente. A abertura da mostra, no Centro Cultural Dragão do Mar, em Fortaleza, teve a presença do Embaixador da África do Sul no Brasil, Joseph Mashimbye, do diretor do Museu do Apartheid, Christopher Till e da Vice-Governadora do Ceará, Izolda Cela «.Mandela: de Prisioneiro a Presidente» fica em cartaz em Fortaleza até 30 de julho, mês em que é celebrado o centenário do líder sul-africano. A entrada é gratuita.

Inédita no Brasil: Exposição Mandela-De Prisioneiro a Presidente marca as comemorações do centenário do líder sul-africano

A entrada é gratuita.Em nota remetida este diário digital, o IBRAF anuncia que a exposição apresenta a vida de Mandela dividida em seis fases: “A pessoa”, “O camarada”, “O líder”, “O prisioneiro”, “O negociador” e “O homem de estado”. São 52 peças audiovisuais que constroem a narrativa, desde o início do ativismo contra o regime racista do governo sul-africano, passando pelos 28 anos de prisão, pela vitória no Prêmio Nobel da Paz, até a eleição como primeiro presidente eleito democraticamente na África do Sul.

Segundo a orgnizaçao do certame, a mostra tem curadoria do Museu do Apartheid, em Joanesburgo, na África do Sul, e foi idealizada em 2008. Já passou por França, Suécia, Estados Unidos, Equador, Argentina, Peru e Luxemburgo e foi vista por mais de um milhão de pessoas. Em 2018, ano do centenário de Mandela, o circuito internacional da exposição passa ainda pela Canadá, Irlanda e Inglaterra.

"Consideramos a cultura negra do povo cearense, muito forte desde as lutas pela libertação dos escravos, iniciadas em Redenção, para eleger Fortaleza para ser a primeira cidade do Brasil a receber a exposição. Também levamos em conta que a capital cearense é a cidade onde o Instituto Brasil África começou. A parceria com o Centro Dragão do Mar foi mais do que natural, já que é um equipamento de nível internacional, que reúne todas as condições para a perfeita execução da mostra, tal como foi concebida pelo Museu do Apartheid”, afirma o presidente do IBRAF, João Bosco Monte.

“Eu acho que trazer o legado de Nelson Mandela para o Brasil vai proporcionar uma importante troca com o povo brasileiro. Estamos ansiosos para promover o engajamento com o legado de Mandela de uma maneira bem visual e entusiasmante", declara o diretor do Museu do Apartheid, Christopher Till, que acompanhou a montagem em Fortaleza.

Para o Embaixador da África do Sul no Brasil, "esta é uma grande contribuição para os ideais pelos quais Mandela viveu, que são liberdade, democracia, justiça, igualdade, e prosperidade pata todos ao redor do mundo".

A exposição tem realização do Instituto Brasil África, do Museu do Apartheid e da Fundação Nelson Mandela. Conta com o apoio de Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, do Instituto Dragão do Mar e de Aldairton Carvalho Sociedade de Advogados e patrocínio do Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria da Cultura.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project