ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Independência/45 anos: “Aquilo que se tem construído durante os 45 anos é o Cabo Verde possível” – Pedro Pires 05 Julho 2020

O antigo Presidente da República, Pedro Pires, afirmou hoje que o sonho de ter um “Cabo Verde ideal” ainda não foi concretizado e que “o País que temos agora” é o “Cabo Verde possível”.

Independência/45 anos: “Aquilo que se tem construído durante os 45 anos é o Cabo Verde possível” – Pedro Pires

Apesar dos “esforços e da contribuição” das instituições, dos governos, dos municípios e das pessoas, para Pedro Pires, que falava à Inforpress por ocasião da celebração do 45º aniversário da Independência de Cabo Verde, aquilo que se tem construído durante os 45 anos é o “Cabo Verde possível” e não um “Cabo Verde ideal”.

“É o País com as suas limitações, é o País com os seus problemas, é o País com o povo que tem e com os seus quadros. Durante o percurso da construção do País possível temos de estar orientados pelo ideal (…), ou seja, de ter um melhor País, mais próspero, mais justo”, disse, ajuntando que é preciso deixar de lado os sonhos e traçar um projecto de “aperfeiçoamento progressivo” da realidade.

Para Pedro Pires, que esteve à frente da luta pela libertação e presidiu a República de 2001 a 2011, as lideranças, mesmo que não consigam atingir o ideal, não devem desmotivar-se, mas sim devem procurar sempre a motivação para que “Cabo Verde seja melhor”.

Nessa busca do ideal, sublinhou, é preciso ainda encarar alguns desafios ligados ao emprego, ao turismo, à quebra de rendimento do Estado e de todos os indivíduos que poderá levar a um aumento da pobreza no País.

Tudo isto, advogou, vai obrigar a um esforço acrescentado da actual geração e das lideranças em assumirem esta tarefa de resolver os problemas actuais e abrir novas perspectiva para o País.

“Pessoalmente já fiz o que tinha a fazer, agora a bola está do lado das novas gerações e das novas lideranças. São esses é que devem agir no sentido de aproximar Cabo Verde do ideal, melhorar aquilo que temos e buscar um crescimento”, defendeu.

Para Pedro Pires, que foi também primeiro-ministro do primeiro Governo da República de Cabo Verde, depois da declaração da independência, em 1975, celebrar este ano o 45º aniversário, neste contexto complexo, provocada pela pandemia do novo coronavírus, obriga a todos a buscar “novas soluções e rumos”.

Conforme sublinhou, não é o “melhor ambiente e nem o melhor contexto” para se celebrar este ano.

“Vivemos uma situação de incertezas, provocada pela crise da pandemia do novo coronavírus, e tudo isso influencia a forma como estamos a encarar os 45 anos da independência. Talvez seja o contexto pior em que celebramos um ano da independência”, considerou.

Contudo, realçou esses 45 anos acontecem num “momento desafiante” em que é necessário a união de todos para enfrentar esta crise.

O seu desejo e ambição é ter um “país diferente, mais próspero e mais seguro” a nível económico, social, sanitário e físico.

“Um país mais seguro de si também, um país mais comprometido consigo próprio e com o seu futuro esse é o meu desejo por ocasião da celebração do 45º aniversário”, finalizou. A Semana com Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project