POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Maio: Grupo OIAM diz-se preocupado com a “precária situação laboral” na ilha 07 Maio 2018

O grupo OIAM, oposição na Assembleia Municipal do Maio, manifestou-se hoje,07, preocupado com a “precária situação” laboral na ilha, principalmente nos serviços prestados pela edilidade, a quem acusa de ter contribuído para ceifar vida humana.

Ilha do Maio: Grupo OIAM diz-se preocupado com a “precária situação laboral” na ilha

Em declarações à Inforpress, o porta-voz da bancada da Onda Independente para Avanço do Maio (OIAM), António Ramos, assegurou que o recente acidente de viação que ceifou a vida de um funcionário camarário está intimamente ligado às “precárias condições de trabalho” que existem nos diferentes serviços da autarquia.

A situação, do ponto de vista da bancada da oposição na Assembleia Municipal do Maio, tem vindo a ameaçar não só os funcionários e os trabalhadores da câmara, mas também a população em geral.

“A Onda Independente para Avanço do Maio vem, uma vez mais, manifestar a sua indignação pelo descaso que se faz da ilha do Maio e pede uma atenção urgente do Governo central, a fim de evitar que mais vidas humanas sejam perdidas”, frisou.

A bancada da oposição na Assembleia Municipal questiona se os acidentes com as viaturas da edilidade e cujo mais recente ceifou a vida de um trabalhador, serem uma “mera coincidência ou azar a mais”.

António Ramos, que diz não acreditar nem numa nem noutra tese, atribui as causas dos acidentes as “péssimas condições” das viaturas utilizadas.

“Olhando para a viatura que ceifou a vida desse funcionário municipal pode-se concluir que no Maio não se faz inspecção rodoviária ou que as regras dos serviços de inspecção são diferentes às aplicadas noutras partes do território nacional”, afirmou.

“Como pode um camião que não se embateu contra nenhum obstáculo, não capotou e nem se despenhou ter ficado tão escangalhado”, notou, questionando “até quando vai durar esta situação e se está à espera que mais vidas humanas sejam ceifadas para que medidas correctivas sejam tomadas.

A bancada da OIAM considera ainda que a recente denúncia feita pela secretária-geral da UNTC-CS sobre a situação laboral nos Serviços de Água e Saneamento do Maio é “apenas um dos vários casos” encontrados na ilha, razão pela qual considera ser urgente uma inspecção por parte das autoridades competentes aos serviços camarários.

“A OIAM pede do Governo central uma atenção despartidarizada para a situação de anarquia e de falta de transparência existente na Câmara Municipal do Maio, sob pena de desgraças e o silêncio continuarem a reinar nesta ilha e exige a aplicação da governação cidadã, porque também a ilha do Maio é Cabo Verde e merece atenção igual às demais ilhas do país”, conclui António Ramos. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert

Newsletter

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project