CORREIO DAS ILHAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Ilha do Fogo: M_EIA instala gabinete para assistência técnica em arquitectura e tecnologias de construção sustentável 02 Junho 2018

O Instituto Universitário de Arte, Tecnologia e Cultura do Mindelo (M_EIA) está a instalar um gabinete técnico em Chã das Caldeiras para dar assistência técnica à população no domínio de arquitectura e de tecnologias de construção sustentável.

Ilha do Fogo: M_EIA instala gabinete para assistência técnica em arquitectura e tecnologias de construção sustentável

O responsável do M_EIA, Leão Lopes, disse à Inforpress que ultimamente tem-se deslocado com frequência à ilha do Fogo, em representação da sua instituição universitária (departamento de arquitectura) para acompanhar a equipa das ilhas Canárias, que elaborou o plano detalhado de Chã das Caldeiras.

“Após o trabalho de acompanhamento dessa equipa e da aprovação do plano, o Governo convidou o M_EIA a dar uma participação técnica e cientifica em Chã das Caldeiras, no âmbito do desenvolvimento desse plano”, afirmou Leão Lopes.

É neste quadro, explicou, que o M_EIA está a instalar um gabinete técnico para dar assistência técnica a “alguma necessidade” da população de Chã em arquitectura e no sector tecnológico ligado a construção sustentável, assim como a execução dos projectos de arquitectura dos equipamentos sociais como a escola básica, jardim-de-infância, centro de saúde, espaço desportivos, e “tudo aquilo que é social e que está previsto no plano”.

“O nosso compromisso é no domínio de arquitectura e na elaboração dos projectos de arquitecturas desses edifícios”, indicou Leão Lopes, anotando que neste momento está-se a adaptar dois locais que foram cedidos por residentes de Chã das Caldeiras, sendo um para alojamento da equipa técnica e outro para instalação do gabinete, com espaço de assistência técnica ao desenvolvimento do plano e com uma vertente de promoção da produção local.

Segundo o mesmo, o M_EIA dispõe de uma equipa residente, com arquitecto, que articula com mestres-de-obras e outros técnicos, e uma equipa de arquitectos e engenheiros que trabalha no gabinete de M_EIA, em São Vicente, que podem deslocar-se a Chã das Caldeiras, “sempre que for necessário”, observando que são professores de curso de arquitectura e “conhecedores da realidade e estão entusiasmos” em dar a colaboração técnica para o projecto.

Outra tarefa do gabinete, no quadro do contrato programa celebrado entre o M_EIA e o Governo, é estudar a forma de integrar os edifícios já construídos na paisagem, porque, segundo explicou, “o impacto do tipo de construção na paisagem não é muito valorativo, mas como estão construídos vai-se estudar a forma de integrá-los e como melhorá-los da melhor maneira”.

Para Leão Lopes, são estes os trabalhos mais urgentes no quadro do programo com o Governo que vai “depender um pouco das necessidades”.

Paralelamente aos trabalhos relacionados com o desenvolvimento do plano detalhado de Chã das Caldeiras, e enquanto presidente da Organização Não-governamental (ONG), Atelier Mar, Leão Lopes disse que pretende colocar à disposição da comunidade de Chã das Caldeiras a experiência nacional e publicamente reconhecida desta ONG ligado ao desenvolvimento de comunidades.

Segundo Leão Lopes, pretende-se desenvolver trabalhos em várias vertentes tecnológicas no interesse das comunidades agrícolas como Chã das Caldeiras, como no processamento alimentar, técnicas variadas que podem ser aplicadas na produção agrícola, pecuária, de entre outras.

Esta ONG quer trazer para Chã das Caldeiras parte da sua experiencia realizada noutras comunidades e com tecnologias apropriadas que podem funcionar em Chã das Caldeiras, anotando que “se deu certo em Santo Anão, tem de dar certo aqui no Fogo”. Fonte: Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project