SOCIAL

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

IUE em polvoroso: Docentes denunciam falta de diálogo para integração na Uni-CV e ameaçam com outras formas de luta 13 Janeiro 2018

Os professores do Instituto Universitário da Educação (IUE) estão em polvoroso. Tudo por causa da forma uniliteral como o Ministério da Educação está a conduzir o processo da integração dos mesmos na Universidade de Cabo Verde –Uni-CV, prejudicando-os principalmente na progressão na carreira e reforma. Segundo o Sindicato Nacional dos Professores (SINDEP), caso persistir a falta de diálogo, eles ameaçam a recorrer a outras formas legais de luta – não descartam greve e manifestação de rua - para fazer valer os seus legítimos direitos.

IUE em polvoroso: Docentes denunciam falta de diálogo para integração na Uni-CV e ameaçam com outras formas de luta

Em nota, o SINDEP, liderado por Nicolau Furtado, critica que o processo de integração do IUE na UNI-CV encontra-se em curso, «mas tem suscitado apreensão dos docentes pela forma como decorre». Por isso, os professores pediram a intervenção do sindicato no sentido de abrir conversações neste sentido com o governo, através do Ministério da Educação.

«Considerando que não foram atendidas as contrapropostas apresentadas, tanto pelos docentes em cartas enviadas às tutelas como as deste Sindicato, vimos tornar público os múltiplos aspectos questionados relativos ao processo em causa, dentre os quais destacamos a forma como a integração está sendo feita, com informação e diálogo insuficientes e a consequente tomada de decisões sem consulta prévia aos docentes e seus representantes», descreve a organização.

Referindo-se aos direitos adquiridos, o SINDEP contesta que os professores do quadro definitivo do IUE, com a integração, passarem para o quadro transitório da UNICV, o que é inaceitável.

Alerta a mesma instituição representativa dos docentes que as exigências para a reforma nas duas instituições são diferentes e a situação das progressões em atraso - estas configuram um quadro de pendentes - deve e tem de ser solucionada antes da integração dos mesmos.

Para a mesma fonte, as últimas progressões publicadas no B.O. nº 62 de 22 de dezembro de 2017, cujos critérios não foram entendidos, geraram um clima de descontentamento e um sentimento de injustiça para o pessoal do IUE.

«Considerando ainda que não se vislumbra a resolução cabal da situação, o SINDEP, juntamente com os docentes, insiste na negociação com o Governo para se encontrar uma solução para os problemas referidos. Caso contrário, reiteram a sua firme determinação de recorrer a todas as formas de luta até à resolução definitiva das reivindicações em causa», vai avisando os professores do Instituto Universitário da Educação através do SINDEP.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project