DIÁSPORA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Guiné-Bissau: Empresários criticam intervenção dos senegaleses no negócio do caju 03 Maio 2018

Os operadores guineenses do setor do caju consideraram hoje ter sido marginalizados pelo Presidente do país, que pediu ajuda aos empresários senegaleses para comprar o principal produto de exportação do país.

Guiné-Bissau: Empresários criticam intervenção dos senegaleses no negócio do caju

Mamadu Jamanca, presidente da associação de importadores e exportadores guineenses afirma que o Presidente do país, José Mário Vaz, `humilhou os empresários´ da Guiné-Bissau ao chamar estrangeiros para comprar castanha de caju.

«Nós é que investimos, empregamos pessoas na Guiné-Bissau, pagamos impostos e somos marginalizados», disse Jamanca, ao comentar a assinatura de um acordo entre duas empresas senegalesas com uma do país para compra de 120 das 200 mil toneladas da castanha.

Fernando Flamengo, um conhecido empresário do ramo do caju disse ter dúvidas sobre a viabilidade do acordo anunciado até porque, afirmou, a empresa guineense de que se fala não é conhecida no setor.

Segundo aquele empresário, o máximo que as empresas guineenses conseguem comprar são 15 mil toneladas. Fonte: Lusa.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project