MUNDO INSÓLITO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Gestor de programa da ministra de Educação de Trump brincava que tinha de esconder facas da ’louca’ da mulher — Polícia prende-a pelo homicídio dele 10 Fevereiro 2019

Esta quarta-feira, 6, a Polícia procedeu em Orlando, Flórida à detenção de Danielle Redlick, que é suspeita da morte do marido, Michael Redlick, ex-executivo da NBA e executivo do Programa DeVos – uma das apostas da presidência de Trump —, além de antigo presidente dos ‘Memphis Grizzlies’ da NBA.

Gestor de programa da ministra de Educação de Trump  brincava que tinha de esconder facas da ’louca’ da mulher — Polícia prende-a pelo homicídio dele

Foi na tarde de 12 de janeiro que a polícia foi chamada à casa do homem de 65 anos. Michael foi encontrado morto na sua luxuosa casa, no bairro Winter Park, de Orlando, a cidade que tem os dez mais caros condomínios do país.

A principal suspeita era a mulher, havia registos de que ela em março pedira o divórcio, alegando que era impossível manter a união, e pedia a custódia partilhada dos filhos de 15 e 11 anos. Mas tinham, em novembro, retomado a vida de casal.

Foi a mulher que telefonou, onze horas depois de ele morrer. Danielle, de 45 anos, contou à polícia que após uma discussão ela trancara-se na casa de banho. Ao sair, encontrou o marido já sem vida e com o dorso cheio de golpes de faca autoinfligidos.

A investigação deparou-se logo com indícios que apontavam para um homicídio: toalhas com sangue, vestígios de sangue no chão, um cheiro intenso a lixívia que fazia suspeitar que a casa toda tinha sido submetida a uma tentativa de apagar vestígios. Depois, havia as onze horas entre a morte e a chamada para os serviços de emergência. Ela alegava que perdera o telemóvel e não sabia o que fazer, pelo que decidiu cortar os pulsos.

Quase um mês depois, a investigação tinha obtido elementos suficientes que incriminam Danielle. A autópsia revelou marcas defensivas no corpo do falecido e permitiu concluir que as feridas fatais não tinham sido autoinfligidas.

Outro dos elementos que incriminam a mulher são os depoimentos de amigos que relataram à polícia que o casal vivia a brigar e que Red, que classificava a mulher como "louca", brincava que estaria “seguro enquanto tivesse as facas de cozinha fora do alcance dela”. A polícia apurou ainda que a suspeita fez uma chamada para um site de encontros, pouco antes de ligar para o serviço de emergência.

Gestor do Desporto, Michael Redlick trabalhava no Projeto da ministra de Educação, de Trump

Michael Redlick integrou, como diretor das relações externas e de partenariado, a equipa do projeto DeVos na Universidade da Flórida. O “DeVos Sport Business Management Program”, concebido pela ministra multimilionária Elizabeth De Vos, é uma das maiores apostas de Trump para o setor da Educação, refere o site Sports Business Daily.

O currículo do malogrado regista vários cargos de gestão do desporto de grandes equipas da NBA. Entre eles, consta que desde 2001 liderou, durante oito anos, a direção comercial da equipa de basquetebol Memphis Grizzlies. “O Mike ajudou a entrada dos ‘Grizzlies’ em Memphis em 2001. Foi a sua capacidade de gestão que nos trouxe parcerias importantes”, disse no seu elogio fúnebre o vice-presidente da equipa da NBA. O respetivo comunicado de imprensa está reproduzido no site Commercial Appeal.

Fontes (das informações): Washington Post/Associated Press/ Outras referidas

Os artigos mais recentes

25 Apr. 2019
RADAR
Favelas para todos?

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project