Legislativas 2021

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Fogo: UCID denuncia “situação alarmante e de jovens sem perspectivas” de futuro 07 Abril 2021

O cabeça-de-lista União Cabo-verdiana Independente e Democrática (UCID) mostrou-se “preocupado” com a alta taxa de desemprego jovem na ilha do Fogo, situação que classificou de “alarmante”, com jovens “desanimados e sem perspectivas de futuro”, segundo a Inforpress.

Fogo: UCID denuncia “situação alarmante e de jovens sem perspectivas” de futuro

Pedro Ribeiro, da candidatura que suporta o lema “Basta dos mesmos, sim, somos opção”, disse que o slogan “veio mesmo a calhar”, já que se apresentam como “alternativa viável e credível” à governação do país, na tentativa de “resgatar a dignidade” da região sul do arquipélago.

“Na Fogo não podemos falar em trabalho, muito menos em emprego, porque os jovens necessitam de uma ocupação, se for remunerado melhor ainda”, adiantou o político, que criticou a “falta de oportunidades iguais para todos os jovens” da ilha, citado pela Agência Cabo-verdiana de Notícias.
Para o cabeça-de-lista da UCID, o “desalento e a falta de ocupação” atingem a juventude dos três municípios do Fogo, e apontou o dedo aos políticos e aos governantes que, segundo ele, “passam a vida a mentir, a desconsiderar e a maltratar” os jovens da ilha.

O candidato revelou à Inforpress, que os jovens não veem qualquer “luz ao fundo do túnel”, “não acreditam numa mudança tão cedo na forma de fazer política em Cabo Verde, em que os nossos governantes servem dos bens públicos, ao invés de os usarem para beneficiar a população”, criticou o candidato da UCID, citado pela mesma fonte.

Pedro Ribeiro assinalou ainda que, com a pandemia da Covid-19 há um “cenário pessimista” acerca do desenvolvimento de uma “ilha rica e com potencialidades”. Por isso, Ribeiro designa os políticos de “abusados e ignorantes” quando usam a expressão de que “Cabo Verde é único no Mundo, onde abunda dinheiro que nunca mais acaba”, escreve a a Inforpress.

O líder regional da UCID criticou ainda os lemas das campanhas do PAICV e do MpD que, conforme explicou, é “uma afronta” à inteligência dos foguenses e dos cabo-verdianos, pois disse não entender o porquê de a ilha do Fogo ainda não dispor de um aeroporto internacional “moderno e bem equipado”, e nem de um porto com “melhores condições”. “É vergonhoso como um emigrante não pode viajar para o seu próprio País”, criticou o cabeça-de-lista da UCID pelo círculo eleitoral do Fogo, de acordo com a nossa fonte.

Pedro Ribeiro garantiu à Inforpress que a candidatura dos democratas cristãos tem “alternativas e ideias” para “trazer esperança” para a ilha do Fogo, que tem um “potencial extraordinário” ao nível da agricultura, pecuária, pescas, turismo e energias renováveis.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade


  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project