NOTÍCIAS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Exposição bibliográfica em comemoração do Centenário do escritor Henrique Teixeira de Sousa na Praia 07 Setembro 2019

A Biblioteca Nacional de Cabo Verde, na Várzea, cidade da Praia acolhe, a partir desta sexta-feira, 06, uma exposição de um acervo bibliográfico do escritor foguense Teixeira de Sousa (Henrique Teixeira de Sousa) dono de obras como “Contra Mar e Vento” (1972), adaptado num espetáculo de teatro, “Ilhéu de Contenda” (1978), adaptado para as telas do cinema, e outros títulos, dentro das comemorações do centenário de nascimento do escritor. A iniciativa resulta de uma parceria entre o Ministério da Cultura e das Indústrias Criativas e a Biblioteca Nacional de Cabo Verde.

Exposição bibliográfica em comemoração do Centenário do escritor Henrique Teixeira de Sousa na Praia

A BNCV arranca, assim, com um ciclo de exposições/homenagens a figuras das letras de Cabo Verde, neste mês de Setembro, começando por Teixeira de Sousa. Natural da Ilha do Fogo, nasceu a 06 de setembro de 1919, na localidade de João Garrido, Freguesia de São Lourenço.

Segundo a fonte deste jornal, Henrique Teixeira de Sousa é considerado um “homem muito sui generis e figura axioma e incontornável da literatura cabo-verdiana. O escritor emprega crioulismos para exaltar a nossa linguagem. Teixeira de Sousa foi um marco importante na literatura cabo-verdiana. Foi um grande ficcionista e visionário.

Conforme os registos bibliográficos, escreveu vários romances e contos retratando o quotidiano do povo cabo-verdiano, principalmente da sua ilha natal a ilha do Fogo. Descrevia também o meio ambiente mindelense, que conhecia muito bem (foi presidente da Câmara Municipal no período colonial), destacando a presença dos ingleses em São Vicente, naquela época, ressaltando problemas e questões sociais. Fez menção aos sobrados, lojas e funcos que na altura era uma realidade que distinguia as classes sociais.

Escritor e obras

Henrique Teixeira de Sousa licenciou-se em Medicina em Lisboa, em 1945, tendo frequentado no ano seguinte o Instituto de Medicina Tropical do Porto. Quando estudante de Medicina movimentou-se nas lides neo-realistas, juntamente com Francisco José Tenreiro, Manuel da Fonseca, Armindo Rodrigues e o seu compatriota António Nunes. Especializou-se em nutricionista, e foi inicialmente colocado como médico em Timor.

Segundo a fonte deste jornal, fixou-se no ano seguinte na sua ilha natal, onde foi notável a sua ação em prol de estruturas mínimas de saúde pública. Facultou ao geógrafo Orlando Ribeiro relatórios inéditos sobre o estado de nutrição e sanidade da ilha - tudo aproveitado no livro sobre O Fogo, que Orlando lhe pediu para ler em manuscrito, beneficiando das suas sugestões e correções.

O reconhecimento pela sua contribuição no desenvolvimento de Cabo Verde seja a nível da saúde ou da literatura cabo-verdiana, foi contemplado através de lançamento da nota de 200$00 em 2014; atribuição do seu nome à escola secundária de S. Filipe na ilha do Fogo e algumas medalhas de mérito.

Artigos publicados:

- “Da Claridade à Certeza”, in Certeza - folha da Academia, n.° 2. S. Vicente, Junho 1944
- “A estrutura social da Ilha do Fogo”, Claridade nº 5, Setembro 1947
- “A Lepra na Ilha do Fogo”, Magma nº1, Abril 1988 (texto de 1952)
- O problema alimentar em Cabo Verde. Praia, Cabo Verde, Imprensa Nacional, 1954
- “Recolhas folclóricas - curcutiçam (ilha do Fogo)”, Boletim de Propaganda e Informação n.°s 63 (Dez. 1954) e 67, (Abril 1955)
- “A emigração para S.Tomé”, Boletim de Propaganda e Informação n.° 65 (Fev. 1955)
- “A alimentação e saúde nas ilhas de Cabo Verde”, Boletim de Propaganda e Informação n.° 92 (Maio 1957)
- “Sobrados, Lojas & Funcos. Contribuição para o estudo da evolução social da Ilha do Fogo”, Claridade nº 8, Maio 1958
- Cabo Verde e a sua gente. Praia, Cabo Verde, Imprensa Nacional, 1959
- Mais de cinco anos na presidência da Câmara Municipal de S. Vicente. Ed. do Autor. Águeda, Gráfica Ideal, s/d

Obra Literária:

- Contra Mar e Vento. Contos (1972)
- Ilhéu de Contenda (primeiro de trilogia) (1978)
- Capitão de Mar e Terra (1984)
- Xaguate (segundo de trilogia) (1987)
- Djunga (1990)
- Na Ribeira de Deus (terceiro de trilogia) (1992)
- Entre duas Bandeiras (1994)
- Oh Mar das Túrbidas Vagas (2005)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project