ACTUALIDADE

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Estratégia para construção de um turismo sustentável apela à uma aposta “melhorada e actualizada” no ambiente de negócio – ministro 14 Julho 2020

O ministro do Turismo e Transporte, Carlos Santos, defendeu hoje, 13,na Cidade da Praia, que a estratégia para a construção de um “turismo sustentável” apela para uma aposta “melhorada e actualizada” no desenvolvimento do ambiente de negócios.

Estratégia para construção de um turismo sustentável apela à uma aposta “melhorada e actualizada” no ambiente de negócio – ministro

A afirmação foi feita na cerimónia da abertura do Debate Estratégico Turismo Sustentável-2030, promovido pela Direcção Nacional do Planeamento, no âmbito do Exercício Cabo Verde Ambição 2030.

Segundo escreve a Inforpress, de acordo com o governante, essa aposta no ambiente de negócios terá como objectivo proporcionar aos operadores económicos o aproveitamento das oportunidades, encorajar o desenho de novas soluções, de modo a permitir o desenvolvimento de outros domínios, nomeadamente as tecnologias digitais e a saúde.

Acrescentou que o objectivo é o de também “ambicionar” o país a ser um destino turístico de excelência, sustentável, ecológico, ambiental de qualidade e com vantagens sociais e económicas para todos.

Segundo a mesma fonte, por outro lado, advertiu que com o advento da covi-19, muitas variáveis alteraram-se e algumas incertezas se instalaram sobre a robustez das receitas desenhadas para o desenvolvimento do sector do turismo, sendo que a segurança sanitária, conforme apontou, emerge como a principal medida a ser absorvida no reajuste das estratégias e das prioridades.

Conforme noticia a Inforpress, Contudo, o ministro observou que a diversificação da economia surge, igualmente, como uma necessidade para a implementação de outros eixos de desenvolvimento assumidos no programa do Governo.
“Assim, muito dos objectivos e metas das políticas definidas continuarão a ser implementados, muito embora com “timing” de execução diversos devido à pandemia do novo coronavírus”, referiu.

No entanto, defendeu que no sector do turismo, a qualificação e diversificação do produto para o reforço da competitividade, na desconcentração do negócio no lado da oferta e da procura, na garantia da sustentabilidade e no aumento de impactos positivo junto das comunidades são pilares necessários para a concretização da visão do Governo neste sector, escreve a Inforpress.

Inforpress dizia que, o ministro do Turismo sublinhou que, não obstante as ideias traçadas para este sector, o advento da Covid-19 “clareia” um conjunto de outros desafios que “urge analisar para, que a estratégia de desenvolvimento seja retocada e possa ter os resultados esperados”.

“Os tempos são outros, com novas exigências, e, por isso, pedem-nos novas respostas e exigem do Governo, da sociedade civil e das instituições uma capacidade de criar, empreender e inovar, como também absorver outras receitas e acelerar as recomendações do Master Plan”, apontou.

Segundo a mesma notícia, em relação ao debate, considerou que os temas a serem discutidos são “ambiciosos” e colocam em avaliação a opção estratégica dotar o país de um modelo de crescimento com base na sustentabilidade.

“Queremos criar um ambiente propício para a promoção das mudanças que possam fazer diferença na luta a favor de um turismo sustentável para o horizonte 2030”, concluiu.

“Sustentabilidade Economia do Turismo em Cabo Verde”; “Sustentabilidade Social do Turismo”; Sustentabilidade Ambiental do Turismo” e “Governança do sector do Turismo” são os temas a serem apresentados e discutidos durante este debate.

O exercício “Cabo Verde Ambição 2030” foi lançado pelo Governo de Cabo Verde em Fevereiro de 2020, visando produzir uma agenda estratégica de desenvolvimento sustentável do País.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project