NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Estado sanitário grave na Capital: PAICV denuncia “atentado à saúde” e exige intervenção urgente sobre o vazamento de esgoto na Praia Negra 10 Abril 2018

O deputado nacional Julião Varela (PAICV (oposição) desafiou, esta manhã, a autarquia da capital e a Delegacia de Saúde da Praia para uma intervenção urgente sobre o vazamento de esgotos a céu aberto na Praia Negra. Uma situação grave, que, segundo o maior partido da oposição, está a pôr em causa a saúde pública na Capital cabo-verdiana.

Estado sanitário grave na Capital: PAICV denuncia “atentado à saúde” e exige intervenção urgente sobre o vazamento de esgoto na Praia Negra

Em conferência de imprensa, realizada na margem da ribeira que dá acesso à Praia Negra, Julião Varela, que é também secretário-geral do Partido Africano da Independência de Cabo Verde, PAICV, explicou que em termos normais as águas dos esgotos deveriam parar na estação de bombagem, mas que, devido a problemas operacionais, desagua na Praia Negra, “num autêntico atentado à saúde pública”.

Para o parlamentar, não só a população da Lém Ferreira se encontra “fortemente afectada com a problemática de mosquitos”, mas também todas as pessoas que frequentam diariamente o cais da pesca, designadamente vendedeiras e pescadores, assim como turistas de cruzeiros que deambulam na estrada que liga Porto da Praia a Lém Ferreira.

Denunciou ainda outra situação “mais grave, já que contém componentes químicos”, provenientes de desaguamento, na mesma praia, conhecida pela prática de pesca e desportos náuticos, de águas de esgotos provenientes do Hospital Central da Praia, pelo que alerta as autoridades no sentido de tomarem medidas para pôr cobro imediatamente a esta situação.

Para Julião Varela, há que trabalhar no sentido de desviar os esgotos para canal próprio, que desemboca na Estação de Tratamento de Águas Residuais (ETAR) do Palmarejo .

O parlamentar disse que os eleitos pelo PAICV já haviam alertado sobre a situação sanitária junto da Assembleia Municipal da Praia, mas que dada à persistência desta situação, entendeu chamar novamente a atenção das autoridades camarárias e sanitárias, no sentido de pôr cobro a esta situação de emergência que o caso impõe. C/Inforpress

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project