OPINIÃO

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

ESCOLHA O "RITMO" DA VIDA 28 Agosto 2019

Aquele que vive de acordo com o ritmo da vida tem a oportunidade ímpar de experimentar o sentido e o significado do viver. Por outro lado, quando se escolhe um ritmo diferente, os objetivos se tornam confusos, o indivíduo perde o rumo e se envereda pelos caminhos dos desejos desenfreados que nunca proporcionam satisfações, apenas aumentam a vontade cega e incessante para que sejam perseguidos a qualquer custo.

Por:José João Neves Barbosa Vicente*

ESCOLHA O

A vida em si é algo simples, seu real sentido aparece e se manifesta exatamente quando ela é vivida naturalmente e em sua simplicidade. Os homens, no entanto, têm “o dom” de complicar frequentemente o que é simples e de se perder nos labirintos construídos pelas suas próprias mãos. Esses labirintos, constantemente causam dor e sofrimento aos indivíduos que neles costumam ficar presos. Tudo isso acontece, principalmente quando os homens escolhem viver em descompasso com o ritmo natural da vida, cuja “velocidade” está sempre em sintonia com a serenidade, a calma, o cuidado, o senso de humanidade, o respeito e a proteção.

Aquele que vive de acordo com o ritmo da vida tem a oportunidade ímpar de experimentar o sentido e o significado do viver. Por outro lado, quando se escolhe um ritmo diferente, os objetivos se tornam confusos, o indivíduo perde o rumo e se envereda pelos caminhos dos desejos desenfreados que nunca proporcionam satisfações, apenas aumentam a vontade cega e incessante para que sejam perseguidos a qualquer custo. O ritmo da vida é um convite para que o indivíduo viva realmente como ele é; alterar esse ritmo é mergulhar nos desejos profundos e ilimitados que ofuscam o sentido e o significado da sua existência temporária sobre este mundo.

A vida se torna “amarga” e confusa quando sua “velocidade” é alterada pelos desejos que agitam e empurram o individuo a querer e a ter sempre mais. É preciso escolher o ritmo da vida para que seja possível enxergar o que é verdadeiramente necessário e desfrutar do seu benefício. Cada indivíduo tem a oportunidade de escolher esse ritmo e encontrar a si próprio e o ponto de equilíbrio, em um mundo confuso, desorientado e desesperado. A existência de cada um de nós encontra seu verdadeiro sentido, quando escolhemos o ritmo da vida regulado pelo senso de humanidade e equilíbrio, pelo respeito e amor ao próximo, pela simplicidade e serenidade, pela calma e pelo cuidado. Escolher o ritmo da vida, portanto, é optar por algo simples, precioso e sublime. Para se viver de acordo com o ritmo da vida, o indivíduo precisa apenas querer, todos os meios e instrumentos necessários estão nele mesmo, prontos para serem utilizados.
— -
*Professor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project