LUSOFONIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Documentário “Sombras do Poder” apresentado na UCCLA - Portugal 15 Janeiro 2020

Conflitos de liderança e de poder nas etapas do processo político de São Tomé e Príncipe estão retratados no documentário “Sombras do Poder”, de Nilton Medeiros e Jerónimo Moniz, que terá estreia no dia 18 deste mês, em Portugal e apresentado no auditório da UCCLA. A apresentação estará a cargo de Augusto Nascimento e Alcídio Montoya, com música de Tonecas Prazeres.

 Documentário “Sombras do Poder” apresentado na UCCLA - Portugal

Conforme uma nota enviada ao Asemanaonline, o documentário “Sombras do Poder”está inserido no Projeto “São Tomé e Príncipe Retalhos de uma História”, da autoria de Nilton Medeiros e Jerónimo Moniz. Relata um conjunto de acontecimentos que a sociedade santomense e não só têm refletidos durante mais de 40 anos. Muito se tem escrito e dito, algumas vezes marcado por preconceitos ideológicos, outras simplesmente pelo oportunismo do politicamente correto. No documentário “Sombras do Poder”cada personagem tem a sua verdade, sem pretender ser a verdade absoluta.

Revela a organização que "Sombras do Poder" resgata a teia de contradição e conspiração que tiveram o seu início na primeira república na voz das vítimas e protagonistas.

Sobre São Tomé e Príncipe

Com a proclamação da independência a 12 de Julho de 1975, o novo estado instala o poder num regime de partido único, dando início a uma governação caracterizada pela asfixia de opositores. O clima de desconfiança e traição entre os camaradas foi aumentando cada vez mais, ninguém ousava manifestar a sua voz e exprimir a sua opinião.

Acusados pelo tribunal especial para Atos Contra-Revolucionários de tentativa de golpe de estado, muitos cidadãos foram parar a prisão, sofrendo torturas psicológicas e físicas para confessar e denunciar alegados cúmplices.

Já na década de noventa, o regime não vê outro caminho senão, o de abertura política. São Tomé e Príncipe viria a ser o primeiro país da África lusófona a declarar mudança para a democracia multipartidária.

Nos anos que se seguiram, o país foi ensombrado com algumas tentativas de golpes de estado militar, mas sempre com o final feliz: Negociações, memorando e amnistia.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project