NOS KU NOS

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Dia de Todos os Santos: Dom Arlindo Furtado transmite mensagem da paz e solidariedade para todos 02 Novembro 2019

O Cardeal Dom Arlindo Furtado, que é também Bispo da Diocese de Santiago, transmitiu hoje, na missa do Dia de Todos os Santos, uma mensagem da paz e solidariedade para todos os cabo-verdianos.

Dia de Todos os Santos: Dom Arlindo Furtado transmite mensagem da paz e solidariedade para todos

Em declarações à Inforpress, Dom Arlindo Furtado explicou que o Dia de Todos os Santos é uma data que simboliza os “amigos de Deus e do bem”, que são pessoas empenhadas a seguir os passos de Jesus.

“Portanto, todos nós estamos convidados a celebrar hoje, em esperança, porque ainda estamos nesta terra de peregrinação, mas esperamos que um dia chegaremos à plenitude da vida eterna, com Jesus Cristo glorioso”, declarou, acrescentado que hoje é “dia de todas as pessoas”

Segundo o religioso citado pela Inforpress, hoje é, também, uma data de celebração em lembrança daqueles que já alcançaram a referida plenitude, nomeadamente familiares, amigos e conhecidos.

“Jesus Cristo veio ao mundo para perdoar os nossos pecados e garantir para nós esta participação na vida eterna, se nós abrirmos o nosso coração e acolher a sua mensagem, a sua pessoa e o estilo de vida que ele nos propõe”, demonstrou.

Para Dom Arlindo Furtado, o ser humano tem uma vocação sublime, por ser filho de Deus e herdeiro do Cristo.

No seu entender, um cidadão não deve cuidar só dele, mas sim da sociedade e de tudo que está ao seu redor.

“Nós temos uma dignidade enorme diante de Deus e devemos assumir isso. É muito importante a qualidade do relacionamento que devemos cultivar uns com os outros, assumindo a dignidade, porque vivemos com Jesus agora e viveremos com os outros e com Jesus para eternidade, em comunhão, na alegria, paz e plenitude da vida”, manifestou.

Tendo em conta os recentes casos de assassinato registado sobretudo na Cidade da Praia, Dom Arlindo Furtado apelou aos cidadãos para ouvirem a mensagem de Jesus, que, no seu entender, “faz bem para todos”.

“Conhecemos muita coisa pela nossa razão, mas não basta a razão. É preciso que nós tenhamos uma educação do coração, dos nossos sentimentos e das nossas emoções, para que possamos, através da razão, resolver os nossos conflitos e não cada um por si só, resolver as coisas como lhe apetece, de uma forma instintiva e irracional”, enfatizou.

Conforme defendeu, os indivíduos devem cultivar o relacionamento e aprender a viver juntos como irmãos, refere a Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





  • Mediateca
    Cap-vert

    Uhau

    Uhau

    blogs

    publicidade

    Newsletter

    Abonnement

    Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project