POLÍTICA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

Deputado João Gomes S.Vicente: “Não vou socializar o Estatuto Especial para a Cidade da Praia porque não tenho nada a ver com ele” 08 Junho 2019

O deputado João Gomes, eleito nas listas MpD por São Vicente, declarou hoje, no Mindelo, que não se espere que ele socialize o Estatuto Especial para a Cidade da Praia, por não lhe dizer respeito.

Deputado João Gomes S.Vicente: “Não vou socializar o Estatuto Especial para a Cidade da Praia porque não tenho nada a ver com ele”

O deputado falava em conferência de imprensa para abordar mais uma visita ao círculo eleitoral dos quatro deputados do Movimento para a Democracia (MpD, poder), desta vez inserida na preparação do debate sobre o Estado da Nação, previsto para o dia 31 de Julho.

“Posso garantir que não vou socializar o Estatuto Especial para a Cidade da Praia, porque não tenho nada a ver com esse estatuto, é da Praia, agora o estatuto da Zona Económica Especial de Economia Marítima (ZEEEM) será socializado por mim, porque interessa-me”, reforçou o parlamentar citado pela Inforpess.

“O da Praia vale o que vale, respeitamos mas não colocamos em primeiro lugar”, reforçou.

“Não estou preocupado com o Estatuto Especial da Cidade da Praia, está na Constituição desde 1999 e a lei é para cumprir”, concretizou a mesma fonte, que anunciou que vai assumir a sua responsabilidade no acto de votação do estatuto.

“Eu vou assumir a minha responsabilidade, não vou fugir, vou votar, e se tiver de votar sim, voto, não tenho nada contra a Praia, mas sim tudo a favor de São Vicente”, reiterou João Gomes, até porque, sintetizou, para quem está a trabalhar “dia e noite para São Vicente”, o fundamental é não se dar à Praia aquilo que se dá a São Vicente.

“O meu estatuto especial é a ZEEEM (Zona Econômica Especial de Mindelo), que só será implementada com a aprovação de leis específicas”, lançou, projecto que Gomes classifica de “maior programa jamais pensado” em Cabo Verde e que, “eventualmente”, no próximo Conselho de Ministros, “será aprovado”, seguindo-se depois para o parlamento para aprovação, “o mais rapidamente possível”.

“Esse, sim, será para nós o grande estatuto que vai beneficiar não só São Vicente como outras ilhas do norte, os praienses lutam porque aquilo que é deles”, considerou, ciente de que “não vai acontecer” aquilo que aconteceu com a regionalização, em que, precisou, pessoas de outros partidos “andaram em São Vicente a pedir a toda a gente para votar sim à regionalização e quando chegaram ao parlamento todos viram qual foi a atitude delas”.

Segundo o deputado foi ainda abordado sobre a realização prevista, no dia 5 de Julho, de manifestação em São Vicente a “reivindicar mais para a ilha”, mas aqui João Gomes disse que o MpD “não tem nenhuma posição sobre o assunto” porque “nunca tomou e não vai tomar posição”, já os cidadãos “são livres e manifestam-se à-vontade”.

“Nunca estamos satisfeitos e queremos que as pessoas se expressem”, concluiu João gomes citado pela Inforpress.

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade





Mediateca
Cap-vert

Uhau

Uhau

blogs

publicidade

Newsletter

Abonnement

Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project