SERÁ NOTÍCIA

A SEMANA : Primeiro diário caboverdiano em linha

DGCS e INE assinam protocolo para recolha de dados da Comunicação social 05 Maio 2018

A Direcção Geral da Comunicação Social (DGCS) e o Instituto Nacional de Estatística (INECV) acabam de assinar um protocolo para a recolha de dados para o sector de Comunicação Social. Segundo um comunicado divulgado na página oficial do Governo de Cabo Verde, será um relatório de “extrema importância” e que vai permitir que a esta instituição passe a incluir o sector de comunicação social na lista das estatísticas nacionais, com dados credíveis e anuais.

DGCS e INE assinam protocolo para recolha de dados da Comunicação social

De acordo com a Directora-geral de Comunicação Social, Ineida Cabral, este é um protocolo “chapéu” que estabelece a relação institucional entre o Instituto Nacional de Estatísticas (INE) e a Direcção-geral da Comunicação Social (DGCS) e que pode ser estreitado nos próximos dois anos para a materialização, não só de estudos sobre o sector de comunicação social, mas também da performance dos órgãos de comunicação social.

“Isto é uma forma de darmos um contributo no sentido de os órgãos de comunicação social terem as informações que lhes possam ajudar a dinamizar o seu negócio e também fornecer aos investigadores dados, uma vez que, ao longo dos anos, têm tido dificuldades em conhecer efectivamente como está o sector e a evolução até agora”, assegura.

A responsável da DGCS sublinha ainda que a assinatura deste protocolo está alinhada com as directrizes da UNESCO, como forma de estabelecer um serviço e bem comum para a paz tanto ao nível nacional como mundial, transmitindo valores que possam promover a união e solidariedade social. Quero realçar a importância de INE no fornecimento de conteúdos de qualidade e credível aos órgãos de comunicação social, mas também aos próprios decisores políticos para que os cidadãos tenham uma instituição em que possam acreditar”, acrescenta.

Já o Ministro da Cultura e Indústrias Criativas, Abraão Vicente, considera que nos últimos tempos tem faltado dados que pudessem delinear estratégias, não só para a melhoria da governação do país, mas também para o “desenvolvimento” do sector da comunicação social. “Quando se governa, por mais que se queira acreditar na boa vontade ou percepções individuais de cada sector ou da governação do país, temos que olhar para os dados e ter pistas. Através desses dados podemos delinear as melhores estratégias. Isto é o que tem faltado nos últimos tempos ao sector da comunicação social”, afirma.

CL

Os artigos mais recentes

100% Prático

publicidade
Cap-vert
Copyright 2018 ASemana Online | Crédito: AK-Project